Voltz recebe investimentos para produzir motos elétricas no Brasil

No total são R$ 100 milhões para incrementar cadeia de suprimentos, inaugurar lojas-conceito e realizar projetos de conectividade.

Da Redação | 10/06/2021

A Voltz comemora o aporte de R$ 100 milhões de um grupo de investidores, que vai possibilitar o início da produção de motos elétricas na Zona Franca de Manaus e lançar novos produtos no mercado brasileiro. A capacidade anual prevista será de cerca de 15 mil veículos por mês e gerar 500 empregos.

A empresa de tecnologia, que atua no ecossistema de mobilidade elétrica, contou com investimento liderado pela Creditas, com a participação do UVC Investimentos, fundo de Venture Capital do Grupo Ultra, companhia multinegócios responsável pela Ipiranga, Ultragaz e Extrafarma.

O fundador da Voltz, Renato Villar, explica que com os recursos a empresa poderá executar planos essenciais para alavancar o crescimento da marca e melhorar a cadeia de suprimentos com o início da produção em larga escala no Brasil. “Poderemos inaugurar lojas-conceito em diversas localizações estratégicas, lançar novos modelos e realizar projetos de conectividade que redefinirá a mobilidade duas rodas”, afirma.

A Voltz está no mercado nacional desde 2019 e tem o scooter elétrico EV1 como modelo referência. Até hoje, foram vendidas 4 mil unidades tanto deste veículo quanto do EVS. Para este ano, a expectativa é multiplicar em cinco vezes sua receita operacional.

Os veículos da marca podem ser equipados com até duas baterias para aumentar a autonomia, que é de 180 quilômetros. A EVS, por exemplo, é projetada para suportar o trânsito intenso e grandes distâncias. A moto pode ser totalmente controlada por aplicativo de celular, além de possuir um smart controller programado para enviar dados para a nuvem do fabricante. As baterias dos veículos são portáteis e podem ser carregadas em qualquer tomada em até cinco horas.

Villar admite que a Voltz é inspirada na Tesla norte-americana. Entende que a mobilidade elétrica é a próxima grande revolução no transporte. “O futuro da mobilidade está em transportes mais inteligentes, conectados e, obviamente, seguindo a tendência mundial, que não produzem poluentes. O consumidor de hoje exige a experiência completa”, observa.

Assim, a Voltz se diz pronta para abrir o caminho para o futuro das duas rodas no Brasil. “O investimento é nossa maior aposta até o momento e confirma nossa tese que a inovação em serviços financeiros precisa estar intimamente ligada com a inovação tecnológica e a migração de motores de combustão para elétricos”, ressalta o fundador e CEO da Creditas, Sergio Furio.

Atualmente, a Voltz conta com lojas conceito em Recife, São Paulo e mais de 30 showrooms distribuídos pelo País. 

Fotos: Divulgação JC / Voltz

Mais Notícias