Verão no Brasil: como curtir com segurança a estação mais quente do ano

Da Redação | 29/12/2021

O verão no Brasil já começou. Estação sinônimo de férias, viagens e muita curtição. E para garantir que o período mais quente do ano renda os melhores momentos possíveis em meio às altas temperaturas nos destinos nacionais, a Agência de Notícias do Turismo lista medidas simples que ajudam visitantes a evitar dor de cabeça e trazer na bagagem de volta para casa apenas boas lembranças dos atrativos.

A primeira é observar se estabelecimentos do setor, como bares, restaurantes e hotéis, possuem o Selo Turismo Responsável. Lançado pelo Ministério do Turismo em junho de 2020, trata-se de uma sinalização visual que indica o cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19 por atividades da área. O site do Selo também lista atitudes responsáveis que podem ser adotadas por viajantes no sentido de reduzir riscos na pandemia. (Acesse aqui o site do Selo).

A relação de recomendações inclui não viajar se estiver doente ou ter estado com alguém que contraiu o coronavírus nos últimos 14 dias; evitar aglomerações nas recepções de meios de hospedagem, priorizando canais online de check-in; manter distanciamento de pelo menos 1 metro de outras pessoas; utilizar máscara em todos os ambientes públicos ou compartilhados e cobrir nariz e boca com lenço ou braço ao tossir ou espirrar.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ressalta que a união de esforços na prevenção de riscos favorece viagens seguras e a retomada do setor. “É preciso que tanto estabelecimentos turísticos quanto seus visitantes adotem cuidados básicos. A prática do turismo responsável, aliada ao avanço da vacinação promovida pelo governo federal, reforça a retomada do turismo e a contribuição do setor para a geração de emprego e desenvolvimento”, enfatiza.

As orientações ao viajante também envolvem práticas como lavar as mãos com água e sabão ou utilizar álcool em gel 70%; desinfetar periodicamente objetos de uso pessoal e não os compartilhar, além de comunicar imediatamente a direção do serviço onde estiver hospedado se apresentar algum sintoma de Covid. O turista também pode denunciar estabelecimentos que descumpram os protocolos de biossegurança, por meio do telefone 136, o Disque Saúde.

COMPROMISSO 

O Selo Turismo Responsável, que já conta com 30.480 adesões em todo o país, está disponível para 15 segmentos turísticos. Cada um possui protocolos específicos, elaborados junto a empresas do setor e validados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A sinalização deve ser afixada em local de fácil, podendo o estabelecimento disponibilizar um QR Code pelo qual o turista tem a chance de consultar as medidas adotadas.

Atividades ou profissionais interessados em solicitar o selo precisam estar regulares no Cadastur, o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos. O registro no Cadastur é rápido, gratuito e online (Registre-se aqui). Na sequência, deve-se acessar o site do Selo, ler as orientações e declarar atender aos pré-requisitos determinados. Após estes passos, o interessado é encaminhado a uma área do portal onde realizará o download do selo para impressão.

CUIDADOS 

A realização de viagens requer ainda cuidados contra acidentes. No mar, observe a cor das bandeiras de sinalização: verde (segurança), amarela (atenção), vermelho (perigo) e preta (ausência de salva-vidas). Em rios, lagoas e cachoeiras, esteja atento a alertas de correntezas, águas profundas e trombas d’água. Piscinas também exigem o respeito a limites de peso e altura. Quanto às crianças, utilize pulseira com o telefone, o endereço e os nomes dos pais.

Por: André Martins/ Ministério do Turismo