Teatro Unimed retoma atividades em formato digital

A peça conta a vida e os pensamentos da Madame Sheila, protagonizada pelo ator Luís Miranda, uma socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris.

Da Redação | 19/10/2020

teatro unimed

Cultura. Com foco no bem-estar e nos benefícios da cultura para a saúde mental da população neste momento de pandemia, o Teatro Unimed retoma suas atividades em ambiente digital, com o espetáculo teatral online e inédito Madame Sheila, dividido em oito atos semanais de até oito minutos cada.

A peça conta a vida e os pensamentos da Madame Sheila, protagonizada pelo ator Luís Miranda, uma socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris. A ação faz parte do projeto ‘Teatro Unimed em Casa’, iniciativa do Teatro Unimed para continuar produzindo cultura e entretenimento em tempos de pandemia.

Atividades culturais como essa são importantes, pois levam qualidade de vida à população de todo o Brasil. “A saúde vai muito além de cuidados físicos, inclui também estar bem com a mente, ter lazer, fazer boas escolhas e o que gosta. O teatro e a arte expressam muito bem tudo isso e incentivam o bem-estar que tanto buscamos, ainda mais neste momento por que estamos passando. Essa é uma forma de tornarmos a cultura acessível mesmo na pandemia e privilegiar toda a população”, destaca o presidente da Central Nacional Unimed, Alexandre Ruschi.

Em 2019, a Central Nacional Unimed trouxe grandes incentivos a espaços culturais e atividades que visam à melhoria da qualidade de vida dos moradores de São Paulo, por meio de experiências positivas em prol da promoção e cuidado com a saúde. São ações que concretizaram o reposicionamento de marca da empresa, que se mostra cada vez mais sólida e com planos para contribuir com o futuro e a saúde da capital paulista.

Leia também: PBH libera abertura cinemas, teatros e casas de shows

“Estamos comprometidos em levar qualidade de vida e promover diversidade à população. No ano passado, realizamos muitas ações de promoção da saúde, principalmente com foco preventivo. A pandemia nos fez inovar nos formatos para levar informação, educação e lazer para as pessoas, mas o digital garantiu que a gente quebrasse as barreiras do isolamento social. As mensagens de fomentar a importância da medicina preventiva e incentivar hábitos mais saudáveis são alguns dos nossos principais objetivos para evitar o surgimento de doenças ou controla-las, e o prazer que a arte proporciona é uma ferramenta muito eficaz para isso”, explica Alexandre Ruschi.

É assim que o Teatro Unimed retoma suas atividades, levando cultura e entretenimento de qualidade não apenas ao público paulistano, mas de todo o Brasil e, até mesmo, do exterior. “É com muita alegria que conseguimos, neste momento de crise mundial, continuar gerando trabalho para um dos setores que mais sofreu com a pandemia, com dezenas de profissionais envolvidos, equipes totalmente dedicadas a levar às famílias brasileiras um espetáculo cheio de bom humor, que nos faz voltar a sorrir e, ao mesmo tempo, pensar. Uma produção inédita, de alta qualidade, que pode ser acessada gratuitamente por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo”, afirma Fernando Tchalian, CEO da desenvolvedora REUD.

A frase “o show tem que continuar” nunca fez tanto sentido diante do atual cenário de crise vivido por muitos artistas que atuam no palco e nos bastidores do teatro nacional. A pandemia causou um forte impacto na cultura. Além dos artistas, existem diversas profissões impactadas diretamente pelo fechamento dos teatros, deixando muitas famílias em situação vulnerável. A Associação dos Produtores de Teatro – APTR organiza uma campanha para arrecadação de recursos em apoio à alimentação dos que trabalham com a quinta arte. E o Instituto Central Nacional Unimed abraçou a causa.

Por meio de doações, será possível recarregar 1,2 mil cartões alimentação VR Benefícios — isento da cobrança de taxas — já distribuídos para aqueles que estão sem trabalho na área, desde o início da pandemia da Covid-19, auxiliando os profissionais e suas famílias. O público de Madame Sheila pode fazer parte dessa corrente do bem, doando qualquer contribuição por meio do aplicativo Ame Digital. Afinal, os espetáculos podem até ter dado uma “pausa”, mas a solidariedade não.

Foto: Divulgação | Priscila Prade

Mais Notícias