Tatiana Andrade estreia como nova editora de Moda

Meu propósito é oferecer informação e conhecimento para que gestores de marcas estejam ainda mais atualizados aos movimentos do mercado.

Tatiana Andrade | 27/03/2021

Iniciou sua carreira no marketing da mineira Iorane, em Belo Horizonte; continuando em São Paulo, onde desenvolveu estratégias de comunicação para grandes clientes como JK Iguatemi, Versace, Roberto Cavalli, Lolitta, Schutz, dentre vários outros nacionais e internacionais na Index Assessoria. 

Ainda em sua jornada paulista, foi Head de branding e marketing da Guess no Brasil e, de volta a Belo Horizonte, inaugurou em 2019 a Brand Boutique, agência-boutique especializada em marcas de moda e luxo. 

Tatiana acredita que em tempos de desinformação e isolamento social, informações e notícias de qualidade são forças-motriz para levar leitores além e provocá-los a transformarem crises em oportunidades. 

E, com esse objetivo, assume a partir de agora o caderno de Moda no JC e sua versão on-line no PORTAL CIDADE CONECTA, trazendo mensalmente convidados especiais para contarem sobre sua relação com a moda, entrevistas com nomes relevantes do mercado, as maiores novidades do Brasil e do mundo. Ela continua assinando sua coluna sobre as mais importantes tendências e transformações globais da indústria em foco.  

E ela não para por aí: em 2021 arquiteta novos projetos em torno da democratização do conhecimento e educação de moda pelo país e ainda se prepara para a chegada de seu primeiro filho: Vittorio.  

Com a palavra, Tatiana Andrade

Escrevo esta carta no 375º dia de quarentena. Alguns dias em isolamento mais restrito, outros menos, mas há mais de um ano experimentando possivelmente as mesmas sensações que você, diariamente. De todas elas, a mais significativa para mim e à qual me apeguei foi à certeza de que esta é uma experiência pela qual todos estamos passando ao mesmo tempo.

Há algumas semanas li um artigo de Garrett M. Graff no The Atlantic no qual ele escreveu: “A coisa mais isolada que a maioria de nós já fez é, ironicamente, e quase com certeza, a experiência mais coletiva que já tivemos em nossas vidas.” 

Com esse sentimento de coletividade, me encorajei a pensar em como, juntos, mas ao mesmo tempo afastados, eu poderia exercer meu propósito de oferecer informação e conhecimento para que gestores de marcas estejam ainda mais atualizados aos movimentos do mercado de moda e preparados para gerir equipes e empresas diante de tantas dificuldades e transformações. 

Pois bem, quando me disseram que, se estivesse com medo, era para ir com medo mesmo, eu fui. E cá estamos: organizando as próximas edições deste caderno remotamente, reformulando editorias e relatando histórias com cuidado e paixão para que você se inspire a persistir, evoluir – e, como eu – a seguir adiante (e mesmo com medo). 

Assumi-lo é motivador. Assinar um caderno sobre moda agora se resume a falar de criatividade, grandes mudanças e inovação. O que me importa é que reflitamos o mundo, participemos dele, nos adaptemos e façamos a nossa parte para torná-lo melhor sob a ótica local. 

Embora neste momento este caderno seja assinado por mais uma vida essencialmente modificada por essa “experiência coletiva”, meu objetivo com a nova fase do Moda do JORNAL DA CIDADE é lembrar da grandeza, da beleza e daquela vida que ansiamos por voltar, mas sempre melhores e transformados. 

Fostos: Leca Novo

Mais Notícias