Semana da Consciência Negra tem programação com shows, oficinas e exposição

Da Redação | 15/11/2021

O Circuito Municipal de Cultura apresenta atrações que celebram a Semana da Consciência Negra, trazendo apresentações musicais, artes visuais e ações formativas entre os dias 18 e 25. Todas as atrações são gratuitas e ocorrem seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19 vigentes em Belo Horizonte. 

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro e marca a luta contra o racismo e pela equidade racial. É nesse contexto que o Circuito Municipal de Cultura celebra a Semana da Consciência Negra, que integra as políticas públicas da cultura com foco na valorização da arte negra. Isso se reflete ainda nas atrações do Circuito que virão na sequência, como o Dia do Samba e a programação associada no Festival de Arte Negra (FAN BH), que serão realizadas em dezembro.

De acordo com Aline Vila Real, diretora de Promoção das Artes da Fundação Municipal de Cultura, a programação da Semana da Consciência Negra foi pensada para revelar a pluralidade da cultura e das artes negras que são produzidas em Belo Horizonte e na Região Metropolitana. “Temos artistas e agentes culturais de diferentes gerações, que ocupam diversos territórios, apresentando seus trabalhos e fortalecendo a importância da cultura para a construção de uma sociedade mais includente, capaz de reconhecer a sua história e visibilizar suas potencialidades”, afirma.

No dia 18, o Museu da Moda (MUMO) abre, às 16h, a visitação presencial para a exposição “O Mundo Particular dos Irmãos Mamedes” (BH), dos artistas Carolina, Gabriel e Ismael Mamedes. Os três jovens, de 28, 27 e 24 anos, respectivamente, são da região de Venda Nova e foram diagnosticados com autismo, encontrando na arte sua forma de expressão e sua chave para interação com o mundo. 

Com uma produção diária incessante, atualmente são mais de 10 mil desenhos guardados em casa. As obras são feitas em grandes formatos, com giz de cera sobre papel, e apresentam composições sofisticadas com uso de angulações, perspectivas e dinamismo, frutos de muita prática e observação. Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados antecipadamente pela plataforma do MUMO no GoFree. 

O Centro Cultural São Bernardo recebe, no dia 19, às 15h, o Café com Lorota: Rosas do São Bernardo convida Grupo Samba de Coco – Conquistas de Tia Toinha (BH). A ação integra o projeto Territórios Criativos, dos Centros Culturais públicos municipais, e prevê uma apresentação musical e debate acerca das temáticas de identidade afrodescendente com os dois grupos. Os ingressos são gratuitos e também estarão disponíveis na plataforma GoFree. 

O projeto “Café com Lorota” é apresentado pelo grupo Rosas de São Bernardo e foi criado com o intuito de promover a inclusão do idoso. As apresentações temáticas acontecem mensalmente no Centro Cultural São Bernardo, que tornou-se um ponto de encontro mensal de artistas e grupos interessados sobretudo na cultura popular. O grupo é formado por cinco senhoras que trabalham na divulgação da cultura popular e o resgate da memória do patrimônio cultural, oferecendo ao público atividades diversas, como dança, canto, apresentação de seus artesanatos e até declamações entusiásticas de poesias. 

Elas recebem o grupo criado pelo cantante/dançante Ridalvo Felix de Araujo (Rio Fulô do Kariri) em parceria com 15 artistas mineiras na cidade Belo Horizonte/MG, como uma forma de homenagear sua tia, Antônia Luzia Barbosa, a Tia Toinha, pela importância que esta teve enquanto parteira, benzedeira e cantadora de Coco dançado no Cariri cearense. 

No Dia da Consciência Negra, o Circuito realiza, em parceria com o Centro Cultural Padre Eustáquio, o “Arte em Negrito Especial” (BH), também como parte da programação do Territórios Criativos. O projeto Arte em Negrito é um encontro mensal que busca compartilhar conhecimentos e destacar vivências negras. No dia 20, a partir das 14h, serão realizadas aulas livres de dança e bate-papo, em formato presencial, com ingressos gratuitos pela plataforma Gofree.  

Das 14 às 15h, acontece a Prática de Dança Livre com Renato Ventura,  cujo único pré-requisito é querer se movimentar, da maneira que puder. Das 15h às 16h, será realizado o bate-papo “Arte em Negrito com Renato Ventura e Fabiana Santos”, com mediação de Paixão Sessemeandé; e das 16h às 17h tem Prática Danças Urbanas, com Warley Wawa e Fabiana Santos, que ministram aula de danças urbanas com foco no hip hop para iniciantes e pessoas que também já tenham algum conhecimento na cultura. 

No dia 21, o show “Pajé e a Tribo – William Alves Septeto (BH)” reúne ritmos do Congado e do Candomblé, com arranjos para a formação de trompete, flauta ou saxofone tenor, guitarra, baixo e percussão. A atração acontece dentro da programação do Música de Domingo, em formato presencial, às 17h, no Teatro da Cidade. Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados antecipadamente pela plataforma Sympla. 

Fechando as atividades da Semana da Consciência Negra, a cantora, compositora e multi-instrumentista Carla Sceno, semifinalista do reality “The Voice Brasil” 2020, interpreta suas canções autorais acompanhada de seu violão e piano no show “Intimidade”. A apresentação acontece no dia 25, às 20h, no Espaço Cênico Yoshifumi Yagi/ Teatro Raul Belém Machado. Ingressos antecipados pela plataforma Diskingressos.  

Fonte: PBH

Foto: Pixabay