Salão do Livro Infantil e Juvenil ganha versão virtual

Da Redação | 22/06/2021

Os livros são fonte de cultura, conhecimento e diversão para as crianças e, para promover uma viagem completa a esse universo apaixonante, o Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais será 100% digital neste ano. Entre os dias 24 e 27 de junho, o público tem acesso a uma programação extensa, com mais de 50 atrações gratuitas, que pode ser acessada no conforto de casa.

Nesta edição, o tema do Salão é “A leitura faz a gente girar diferente pelo mundo” – arte, tecnologia, palavras em movimento. Foram selecionadas atividades que incluem oficinas, espetáculos, bate-papo com autores, palestras, rádio literária, workshops e muito mais para envolver o universo imaginário das crianças com a literatura. A curadoria é de Sandra Bittencourt e a mediação das oficinas e bate-papos de Sheila Rodrigues.

A curadora ressalta que o objetivo é aproximar as crianças da literatura mesmo em um momento em que o virtual é o principal ambiente de contato. “As atividades foram pensadas de maneira que toda a família e até as escolas possam se envolver dentro de casa, promovendo uma verdadeira viagem literária, com os autores favoritos, atrações lúdicas e divertidas, em uma programação bem diversificada”, completa Sandra.

O autor homenageado da edição é o professor Ângelo Machado, médico, escritor, dramaturgo e a maior autoridade sobre libélulas do país, que faleceu em 2020, aos 85 anos. Em vida, dividia-se entre estudar, ensinar e colecionar libélulas, e também escreveu 37 livros infanto-juvenis, três adultos e oito peças de teatro. Era, acima de tudo, dedicado à ciência. Membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Mineira de Letras, foi presidente do Conselho Curador da Fundação Biodiversitas e participou do grupo que elaborou o projeto da revista Ciência Hoje das Crianças, nos anos 80.

Entre os destaques do Salão do Livro Infantil e Juvenil estão os bate-papos com os autores Sonia Rosa – RJ, Alessandra Roscoe – DF, Fernanda de Oliveira – Barcelona, Celso Sisto – Porto Alegre, Léo Cunha – BH, Mary e Eliardo França – Juiz de Fora – MG. Quem fica por conta da mediação é Sheila Rodrigues.

Além disso, haverá uma conversa interessante envolvendo memória afetiva. A curadora do Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais vai conversar com João Vitório, de 8 anos e Leticia Liz Ribeiro Figueiredo, de 15 anos, que participaram de todas as edições já realizadas do Salão, relatando a influência exercida para o envolvimento com a literatura.

A Rádio Literária, com Mário Alves, traz ao espectador indicações de livros com uma pitada de spoiler para deixar tudo mais interessante. Há espetáculos, inclusive de dança, e contações de histórias que abordam temas variados, como a literatura de Guimarães Rosa para crianças.

Entre as palestras, destaque para “Mãe na Diversidade”, com Karolina Cordeiro, abordando a dor na escrita e os sonhos envolvendo seu filho que tem Aicardi Goutieres, uma síndrome rara. O público vai saber como ela transformou a experiência de ter um filho com deficiência em aprendizado e oportunidade para criar relações sociais significativas e importantes, voltadas a um mundo melhor.   

Nas oficinas que compõem a programação, os participantes aprendem sobre Cordel, Mangá, reciclagem de materiais, música, brincadeiras e também sobre Kamishibai, arte japonesa de teatro de papel.

As atividades contam com diferentes recursos de acessibilidade. Há tradução eLm Libras, legendas, audiodescrição e artes visuais para pessoas com deficiência visual parcial. Dessa forma, o máximo de pessoas podem se envolver e ter acesso à rica programação.

Foto: Assessoria de imprensa PBH

Mais Notícias