Reserva de qualidade de vida

Com 29 anos de trajetória, Grupo EPO orgulha-se em fazer parte da transformação do Vale do Sereno em um dos melhores lugares para se viver na Grande BH.

Da Redação | 23/07/2021

O Grupo EPO, que completou nesse mês de julho 29 anos de atuação no mercado da construção civil, é um dos grandes responsáveis por transformar o Vale do Sereno em um dos melhores lugares para se viver da região metropolitana de Belo Horizonte e Nova Lima.

Com respeito e cuidado com a natureza, a empresa tem trabalhado para transformar o bairro em um “objeto de desejo”. Com lotes maiores, que dão mais espaço para iluminação, ventilação e interatividade com o entorno dos empreendimentos, os projetos desenvolvidos pela construtora alinham qualidade de vida, sustentabilidade, mobilidade, segurança, planejamento de ocupação e infraestrutura. 

Atualmente, o Grupo EPO tem trabalhado e feito estudos para implantar no Vale do Sereno os projetos “Cidade Caminhável” e “Trilhas do Vale” que trarão mobilidade para a região. O objetivo é fazer com que as pessoas acessem a maior parte dos serviços do seu dia a dia a pé ou de bicicleta. O projeto prevê a ampliação de espaços para caminhar nas ruas e avenidas.  

Nesta entrevista ao JORNAL DA CIDADE, o presidente da empresa, Gilmar Dias dos Santos, que já iniciou o processo de passagem de bastão do comando para seu filho, Guilherme Santos, atual diretor da Incorporadora, conta sobre os projetos da construtora para a região.

Como tem sido a atuação da EPO no Vale do Sereno?

O Vale do Sereno é um bairro totalmente planejado para o crescimento e desenvolvimento sustentável do Vetor Sul, pautado nos conceitos de novas centralidades contemporâneas. Por isso, temos o orgulho de dizer que fazemos parte da fundação desse projeto. O Grupo EPO juntou-se aos grandes nomes da construção civil mineira para assegurar uma ocupação vertical planejada baseada em conceitos de sustentabilidade, respeitando a cota mínima de ocupação urbana e as extensas áreas verdes da região. Atuamos por lá como co-fundadora, desde 2005.  Contribuímos com as obras de mobilidade urbana como a Alça Sul e a trincheira que liga a MG-30 a BR 356, importantes vias da região. A empresa foi uma das fundadoras da Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e do Vale do Sereno. Junto à AVS, ajudamos a criar um conjunto de Planos Diretores específicos para as atividades das construtoras que atuam ou que pretendem construir no Vale do Sereno. Um dos marcos da EPO na região é o Serena Mall, que é um centro de compras com mais de 18 mil m² que reúne diversas opções de serviços para os moradores. Com a vivência de mercado fomos trazendo parceiros para o empreendimento, como supermercados, drogaria, restaurantes, entre outros serviços essenciais. 

O que o bairro representa para os negócios da empresa?

O projeto do Vale do Sereno simboliza as diretrizes da EPO.  Os residenciais Sol e o Terra são empreendimentos modelos na região. Todo o projeto foi pensado para inspirar os novos empreendimentos que estão sendo desenvolvidos na região, que tem como objetivo ser uma “reserva de qualidade de vida”. Isso porque quem mora no Vale do Sereno consegue integrar uma agenda de compromissos ao lazer e às práticas saudáveis em meio à natureza que emoldura os empreendimentos lá construídos. Temos trabalhado para entregar aos moradores facilidades para o seu dia a dia como serviços, igreja, lojas, restaurantes, bares, lanchonetes, hospitais, academia, farmácia, lavanderia, correio, cartório, escolas, faculdades e outros. Nosso foco atualmente tem sido transformar a MG-30 em uma avenida de grandes serviços, ela tem vocação para grandes caixas, com supermercados, universidades e hospitais. Já a rua das Acácias estamos tornando-a a nova Oscar Freire da região metropolitana de BH, com butiques, restaurantes, cafés e muito mais. Um verdadeiro encontro de cultura, comportamento, beleza, arte e elegância. 

A construtora continuará a investir na região? Existem lançamentos previstos para esse ano?  

Temos três novos projetos em construção no Vale do Sereno:  o Brisa, um refúgio para quem busca se reconectar com a exuberância da natureza, alinhando bem-estar e modernidade; e o Luar, com apartamentos compactos de luxo que oferecem praticidade e qualidade de vida. Além do Prisma, empreendimento comercial com lojas e salas que tem como proposta levar conveniência, lazer, serviços e comodidade para o público que mora ou frequenta o Vale do Sereno. Está previsto ainda o lançamento de mais empreendimentos, sendo um na Alameda Oscar Niemeyer e outro na rua Dimas Henriques de Freitas, ambos foram pensados para se tornarem ícones para a região e para nós como empresa. Nosso objetivo para o Vale do Sereno será lançar produtos de alto padrão para atender a públicos que estão em estágios de vida diferentes, desde um casal jovem que está formando a família, até um casal maduro que deseja morar em um lugar tranquilo com conforto e qualidade de vida. Também estamos atuando na construção da Igreja Bom Jesus. Além disso, está sendo desenvolvido um projeto de revitalização das trilhas ecológicas que circundam o Vale do Sereno, que é justamente para resgatar a essência do projeto inicial do bairro que é ser uma “reserva de qualidade de vida”. Queremos que esse mote esteja materializado na visão de quem já mora, deseja morar e também para quem visita. 

O Grupo EPO está próximo de completar três décadas de atuação no mercado imobiliário.  Quais as expectativas de negócios para os próximos anos?

Nosso principal objetivo é continuar sendo uma empresa de vanguarda. A força de uma marca referência em compromisso, inovação e sustentabilidade. Nosso desafio constante é ser uma empresa conhecida e reconhecida no mercado, que busca uma certa jovialidade dos produtos e por respeitar e comunicar com o entorno na execução dos projetos. Nosso foco é, e continuará sendo, transformar a experiência dos clientes dos nossos empreendimentos, com produtos que tragam funcionalidade, praticidade e, principalmente, qualidade de vida para o dia a dia deles. 

Em fevereiro, o grupo iniciou o processo de sucessão da presidência da empresa. Como esse processo está sendo feito?

Gilmar Dias: A EPO possui 29 anos de experiência, e o Guilherme está com 31 anos. Ele possui a alma da empresa. Esse processo está sendo realizado de forma respeitosa, honrosa e com a devida seriedade que a história da empresa possui. Estou seguro de que nossa empresa estará em boas mãos.

Guilherme: Como meu pai disse, nasci e fui criado aqui dentro. Quando eu era mais novo, minha mãe me buscava na escola e me levava para a empresa e eu passava o dia inteiro lá, estudando e brincando. Por isso, essa sucessão está sendo feita de forma tão natural. Estamos amadurecendo cada estratégia para que essa transição seja feita de forma muito profissional, algo planejado e programado para que, em até cinco anos, eu assuma o papel que meu pai exerce na empresa, e para que ele assuma um posto no conselho consultivo da empresa. Muda a liderança, mas seguiremos sempre sendo uma empresa de vanguarda e referência no mercado. 

Foto: Divulgação JC / EPO

Confira outra leitura sobre o tema (AQUI)