Receita das exportações do agronegócio mineiro cresce 15%

O valor chegou a US$ 2,02 bilhões; já o volume atingiu 2,11 milhões de toneladas embarcadas para 149 países

Da Redação | 22/04/2021

O primeiro trimestre de 2021 foi marcado por um ganho de receita nas exportações do agronegócio mineiro. O estado somou US$ 2,02 bilhões em receita e 2,11 milhões de toneladas de produtos enviados ao exterior no acumulado de janeiro a março deste ano. Os valores indicam um crescimento de 15,2% na receita e um decréscimo de 0,3% no volume em relação ao mesmo período do ano passado.

Manoela Teixeira de Oliveira, assessora técnica da Superintendência de Inovação e Economia Agropecuária (Siea) da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), explica que os efeitos da pandemia no comércio e atividades econômicas em todo o mundo seguem influenciando a dinâmica do mercado, favorecendo o agronegócio. “O aumento de preço de algumas commodities colaborou para este bom resultado. O preço médio chegou a US$ 957 por tonelada“, aponta.

Os cinco principais produtos da pauta exportadora do estado foram café (55%), complexo soja (13%), carnes (11%), complexo sucroalcooleiro (8%) e produtos florestais (7%). O agro mineiro enviou seus produtos para 149 destinos diferentes, entre eles: China (19,6%), Estados Unidos (12,8%), Alemanha (11,7%), Bélgica (6%) e Japão (5,7%).

Café

“Entre os principais produtos, o café mais uma vez se destacou neste primeiro trimestre, com pouco mais de US$ 1 bilhão de receita e um volume de 8,16 milhões de sacas. Este foi o melhor resultado em volume exportado desde 2014, quando foram contabilizadas 10 milhões de sacas enviadas ao mercado internacional”, lembra Manoela.

Vale ressaltar que a receita das exportações do café também foi histórica, ficando como o 2º melhor resultado deste 2011, quando o valor chegou a US$ 1,27 bilhão. Na comparação com os resultados de janeiro a março de 2020, o incremento foi de 21,7% na receita e 24,4% no volume.

Ainda de acordo com a assessora técnica da Seapa, o bom resultado das exportações de café está atrelado a uma maior demanda dos principais parceiros comerciais. Além disso, a China, que ocupa o 19º posto no ranking de principais destinos do café mineiro, ampliou em 84% a aquisição do produto. Houve ainda a conquista de novos mercados, como Costa Rica, Quênia, Geórgia, Barein, Uzbequistão e Cazaquistão.

Fonte: José Vítor Camilo – Ascom/Seapa

Foto: Pixabay

Mais Notícias