Ouvir para transformar

Sou o representante de milhares de vozes no meu estado e acredito que o diálogo constante é a chave fundamental para desempenhar minhas funções com excelência

Lucas Gonzalez | 09/04/2021

Ultrapassamos a metade da trajetória em Brasília e, daqui em diante, mais do que nunca, os seguintes tópicos precisam estar em nosso radar, permanentemente: recuperação econômica, empregabilidade, desenvolvimento, reformas e proteção aos valores da família. Sinto uma profunda gratidão pela confiança depositada por milhares de pessoas em meu trabalho e nas minhas ideias. Mantenho a esperança de acreditar que podemos fazer algo inspirador e verdadeiramente novo, que comece a despertar um Brasil do jeito que queremos e que trabalhamos incansavelmente para alcançar.

No início da trajetória que me trouxe até aqui, quando amadureci de vez a ideia de me tornar Deputado Federal por Minas Gerais, estado que nasci, cresci e que tanto amo, fui logo recebendo um acolhimento sem igual. Amigos, família, colegas de trabalho. Eles me mostravam, a cada gesto carinhoso, que esse era o caminho. Isso me motivou. Mas além disso, comecei a receber também um apoio enorme e emocionante de pessoas que eu não conhecia. Pessoas que comungavam com o que penso, que enxergavam em mim e na minha equipe a oportunidade de mudança. Mais e mais pessoas a cada dia. Gente querendo lutar. O sonho cresceu e ficou mais do que claro: o projeto que tínhamos era realmente especial. Isso, caros leitores, não só me motivou, mas me transformou. 

Foram palavras, ideias e sugestões incontáveis nesses primeiros 24 meses de mandato. Fui colhendo uma a uma e construindo o alicerce para que, em cada momento, pudéssemos executar, de fato, um trabalho sério em prol do povo mineiro na esfera pública. Costumava dizer um grande conterrâneo, Juscelino Kubitschek, e a ele peço vênia para uso das palavras: “Não nasci para ter ódio e nem rancores, nasci para construir”. É hora de arregaçar as mangas e eu me sinto preparado. Quero ajudar a construir esse futuro com mais possiblidades e mais justiça para esta, mas, principalmente, para as novas gerações.

Costumo dizer que devemos ser lembrados por surpreender as pessoas. E quero que o meu mandato siga assim: surpreendente. Pautado por princípios como autonomia, independência, disciplina, trabalho e união, tenho claro comigo que estamos realizando projetos importantes. Atuamos de forma persistente em uma reforma da educação, tão essencial para elevar o patamar do país. Promovemos ações de empregabilidade, combatendo a pobreza por meio do empreendedorismo e criando iniciativas educacionais modernas. Propomos, com frequência, uma gestão pública inteligente, que enxuga os gastos públicos e otimizam os nossos recursos. Penso que isso é possível e que podemos ir além. Esse é meu propósito. Precisamos seguir entregando resultados, e faremos isso.

Quero que o meu mandato seja sempre feito a muitas mãos, caro leitor. Sou o representante de milhares de vozes no meu estado e acredito que o diálogo constante é a chave fundamental para desempenhar minhas funções com excelência. Por isso, o compromisso é de estar sempre de portas abertas para ouvir. Ouvir o que pessoas de várias origens tem a dizer. Ouvir para transformar. E vale lembrar: juntos não teremos medo de quaisquer batalhas. Acredito em Abraham Lincoln, quando diz que “o êxito da vida não se mede pelo caminho que conquistou, mas sim pelas dificuldades que superou no caminho”. E vamos superá-las juntos.

Gosto de sonhar com o amanhã, mas ele começa com o trabalho do presente. É tempo de novas pessoas, com novas ideias, para um novo Brasil! Temos muito trabalho a fazer! Envie sempre a sua sugestão, pois a lerei com os olhos de quem respeita os anseios e a sensibilidade do próximo. Vamos juntos.

Foto: Arquivo Pessoal