Minas Trend 2021 tem foco maior nos negócios

Para o presidente da Fiemg, evento marca o reaquecimento do setor e apresenta potencial para movimentar a cadeia produtiva da moda em nível nacional.

Da Redação | 05/11/2021

Otimismo e muitas atrações marcaram a 26ª edição do Minas Trend, encerrada nesta quinta-feira, 4, no Expominas. Após três adiamentos, evento reuniu indústria, compradores e fomentou novos negócios no mundo da moda.

O presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, ressaltou que o evento este ano foi repaginado e mais focado nos negócios. Para ele, esta nova característica tornou a mostra mais relevante para o cenário da moda.

O Minas Trend 2021 marcou o reaquecimento do setor e apresentou potencial para a geração de negócios e movimentação econômica da cadeia produtiva do setor em nível nacional. “Mesmo com um número menor de expositores, precisávamos retomar sua realização o mais rapidamente possível, pois precisávamos desse novo impulso”, afirmou Roscoe.

Na opinião da gerente da unidade de Indústria, Comércio e Serviços do Sebrae-MG, Márcia Machado, o Minas Trend é extremamente relevante para o segmento por dinamizar a economia do Estado com a geração de empregos e oportunidades de negócios em todo o País. “Acreditamos que estar presente em movimentos como esse é impactar diretamente os pequenos negócios”, acrescentou.

Esta edição foi híbrida, com ações no Expominas “in loco”, com agendamento e cumprimento de diversos protocolos sanitários, além de eventos e palestras on-line.

Durante o Minas Trend, a Fiemg reforçou a importância do projeto Compre Bem, que cria um ambiente de negócios, auxilia a indústria mineira a comprar melhor e tornar-se mais competitiva. Ele busca ainda conectar serviços e identificar potenciais fornecedores.

A analista da Gerência de Atração de Negócios e Investimentos do Sistema Fiemg, Vanessa Braga, conta que o programa existe há mais de dez anos. Ele tem como objetivo apoiar empresas investidoras na identificação e prospecção de novos fornecedores no Estado, além de auxiliar no processo de compras e oxigenação da área de suprimentos.

De acordo com ela, de janeiro de 2019 até agosto deste ano, já foram desenvolvidos mais de 35 projetos para empresas mineiras; mais de 1.300 reuniões e foram identificados mais de 1.200 fornecedores.

“Até antes da pandemia, fazíamos apenas as reuniões e as consultorias de forma presencial. Mas, para não deixar a indústria parada, começamos a desenvolver o Compre Bem de forma virtual e está sendo um sucesso”, conta.

FOTO / Sebastião Jacinto Júnior