Mestres de samba de caboclo se reúnem no Festival Xetruá Laviza

Evento busca a dar reconhecimento, aos “Tumbondo/ Ogans/ Huntós”,

Da Redação | 09/03/2021

Neste sábado, 13, um evento para lá de especial promete tomar conta das tardes pelo país. É que será realizada a primeira edição do Festival XETRUÁ LAVIZA, com a  participação dos principais mestres do samba de caboclo da conexão Minas – Rio. Tudo isso, é claro, acontece de forma virtual e será transmitido através do canal do Youtube Tata Kasulembe.

O festival, que começa a partir das 15h, celebra o encontro da cultura afro-brasileira com os costumes originários e sertanejos. Além disso, reconhece a importância desse encontro para a criação e para a manutenção da tradição dos povos de terreiro Congo-Angola no Brasil.

A primeira edição do Festival procura dar reconhecimento, aos “Tumbondo/Ogans/Huntós”, cargo da tradição de terreiro concedido à homens que têm como uma de suas funções conduzir os cantos e toques da cultura, garantir a segurança da comunidade, promover o intercâmbio de saberes e representar a tradição no meio social. 

Para os que não conhecem sobre a cultura do candomblé, este festival é uma oportunidade cuidadosa e responsável de conhecer, através da apreciação dos toques e cantigas e das palestras que retomam a origem do culto de caboclo no Brasil, levantam registros históricos dos candomblés de caboclo e refletem sobre a colaboração da cultura tradicional na expressão cultural e social do país. As palestras serão conduzidas pelos mestres da tradição: Tata Euandilu, Tata Kisanje e Tata Jitu.

A programação está dividida em três momentos: Louvação aos Caboclos de Pena, Louvação aos Boiadeiros e Samba de caboclo e Sotaque. Após as palestras serão selecionadas perguntas do público para comentários dos palestrantes. Toda programação é aberta e gratuita!

O evento contará com a participação dos Tumbondo/Ogans/Huntós ( todos os nomes dos participantes estão no final do release.)

A produção fica a cargo do Tata Kasulembê, pertencente à comunidade tradicional de povos de terreiro congo-angola, Lode Apara, na cidade de Santa Luzia – MG. Da sua história na cultura desde o seu nascimento surgiu a ideia do festival. Para Kasulembê “a manutenção do culto aos caboclos nas comunidades de tradição Congo-Angola precisam ser resgatadas e mantidas de acordo com a sua essência. O Festival tem como proposta gerar essa interconexão entre a cultura transmitida pelos nossos antigos, mantidas por nós até os tempos atuais”.

Acompanhe toda a programação através do nosso instagram @tatakasulembe ou pelo site www.tatakasulembe.com 

Este projeto é realizado com recursos da Lei Emergencial Aldir Blanc.

Serviço: 

  • 1ª Edição do FESTIVAL XETRUÁ LAVIZALA
  • Data: 13 de março de 2021.
  • Horário: de 15:00 às 18:00 horas
  • Transmissão: Youtube Tata Kasulembe
  • /tatakasulembe
  • Realização: Tata Kasulembê
  • Assessoria de Imprensa: Paula Granja (31) 99649-2968

Mais Notícias