Lenda da música, Quincy Jones completa 88 anos

Quincy carrega em seu currículo passagens bem sucedidas na produção de diversos ritmos musicais.

Jader Theóphilo | 14/03/2021

Um dos maiores nomes da indústria musical de todos os tempos, Quincy Jones celebra 88 anos de vida, neste domingo, 14. O gênio, que é a pessoa mais indicada ao Grammy Awards na história da premiação, com 80 nomeações tendo vencido 28 vezes, é simplesmente um dos responsáveis por revolucionar e redefinir a música, dando os contornos que conhecemos até hoje. 

Quincy carrega em seu currículo passagens bem sucedidas na produção de diversos ritmos musicais, tendo trabalhado com lendas do Jazz, como Miles Davis e Louis Armstrong; icones do Soul e R&B, como Ray Charles e Little Richard; e com a maior estrela pop do mundo, Michael Jackson. Ele também atuou em trilhas para TV e cinema.

Já deu para ter ideia da grandiosidade de Quincy Jones, né? Sendo assim, como forma de homenagear esse talento, separamos cinco momentos da carreira do produtor, compositor e empresário do mundo fonográfico que merecem ser exaltados. 

Michael Jackson – Off the Wall/Thriller/Bad

Revolução. Essa é a palavra que define o que Michael Jackson e Quincy Jones fizeram juntos. Afinal, após essa parceria, a música pop nunca mais foi a mesma. 

Ao se conhecerem durante os trabalhos do musical, “The Wiz” (O Mágico Inesquecível), no qual Michael interpreta o espantalho e Jones atua como supervisor e produtor musical da obra, não demorou muito para que os artistas se aproximassem e estabelecessem uma conexão profissional capaz de render frutos, até ali, inimagináveis. 

Mesclando funk, disco, rock, pop e jazz, a dupla deu ao mundo três álbuns. Off the Wall, de 1979, seguido por Thriller, 1982, e, por fim, Bad, em 1987, e mudaram completamente a forma de se fazer música naquela época, cravando, de uma vez por todas, seus nomes na história fonográfica. 

EGOT

Premiado, aclamado e reconhecido. Quincy Jones é um dos poucos profissionais da indústria do entretenimento a receber os quatro maiores prêmios norte-americano do cinema, televisão, música e teatro.

Ao todo, o homem mais indicado ao Grammy na história, venceu 28 vezes, em diversas categorias. Mas, teve que encontrar espaço para acomodar seus gramofones em sua estante, já que possui uma estatueta do Oscar, recebido em 1994, um Emmy, em 1997, pela composição musical para uma série, para Roots, e um Tony, que ganhou em 2016, pela Cor Púrpura.

Miles & Quincy

Estamos falando de lendas aqui. Dá para acreditar que última gravação de Miles Davis também tem o dedo de Jones? É que foi ele o responsável por convencer o trompetista e ícone do Jazz a revistar sua discografia e se apresentar no Festival de Jazz de Montreux. 

O resultado? Um álbum de despedida de Miles acompanhado de Gil Evans Orchestra and the George Gruntz Concert Jazz Band, que foram conduzidas por Quincy Jones.

Pop e Teen

É surpreendente ouvir a faixa “It ‘s my party”, de Lesley Gore, e saber que foi Quincy Jones quem a produziu. Isso porque a canção que segue um arranjo adolescente dos anos 1960, que nada se assemelha a sua carreira na black music. De toda forma, a faixa segue sendo divertida e uma delícia para dar aquela animada. Mas, caso prefira uma versão um pouco mais swingada, com uma pitada de soul, há uma regravação com os vocais de Amy Winehouse disponíveis. 

O maior feat. EVER

Se as colaborações entre artistas já causam entusiasmo e euforia, imagine reunir as maiores vozes do mundo da música em uma única gravação. Foi o que aconteceu em 1985, quando Quincy Jones produziu a faixa “We are the World”, composição de Michael Jackson e Lionel Richie. 

Com o objetivo de arrecadar verba para ajuda humanitária ao continente africano, Stevie Wonder, Tina Tuner, Bob Dylan, Ray Charles, Bruce Springsteen, Smokey Robinson, Willie Nelson, Paul Simon, Diana Ross e muitos outros, soltaram a voz e fizeram da faixa, uma das canções mais vendidas de todos os tempos. Ao todo, foram 51 músicos envolvidos no projeto.

Foto: ART STREIBER

Confira outras notícias sobre o mundo da música (aqui)

Mais Notícias