IPVA zero para carro a gás

Esta lei tem o objetivo de ampliar o uso do gás veicular em Minas Gerais, trazendo benefícios como menor emissão de gás carbônico e na economia

Da Redação | 11/01/2021

O governador Romeu Zema sancionou a Lei que concede isenção do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para carros movidos a gás natural e fabricado em Minas.

A nova lei garante a isenção a veículos movidos a gás natural no ano da compra e adiciona o ano seguinte à aquisição do automóvel. A emenda foi de autoria do Deputado Estadual João Magalhães.

Esta lei tem o objetivo de ampliar o uso do gás veicular em Minas Gerais, trazendo benefícios como menor emissão de gás carbônico e na economia, uma vez que com 50 reais são percorridos 206 km com GNV e apenas 119 km com gasolina, além de impulsionar a economia de Mineira, uma vez que o benefício é para veículos produzidos em Minas Gerais.

Sustentabilidade:

Além do viés econômico do GNV, ele se destaca por ser menos poluente, pois apresenta uma redução média de 20% nas emissões de CO2, quando comparado ao diesel e à gasolina. Nos veículos pesados, a redução de material particulado chega a ser de até 96% em relação ao Diesel.

Qualidade do produto:

Outra vantagem do GNV, frente aos seus principais concorrentes (Etanol e Gasolina), é não poder ser adulterado nem furtado. Em Minas Gerais o seu fornecimento é contínuo 24 horas por dia, 7 dias por semana, com a distribuição realizada pela Companhia de Gás de Minas Gerais – Gasmig. Já a qualidade do produto “GNV” é garantida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP.

Versatilidade:

Desde que o novo veículo, que irá receber o Kit GNV tenha o mesmo sistema de injeção de combustível do veículo anterior, o Kit GNV poderá ser reinstalado no outro veículo, sem problemas, substituindo apenas algumas peças de reposição de fixação, cabos e tubulações de alta e baixa pressão, além dos bicos injetores. Os cilindros de GNV têm validade de 20 anos, sendo necessária a realização de um reteste a cada 5 anos, a ser realizado por empresa homologada pelo INMETRO para essa finalidade.

Segurança:

O GNV é mais leve que o ar e, em caso de vazamento, espalha-se rapidamente na atmosfera, reduzindo os riscos de explosão ou incêndio, ao contrário dos combustíveis líquidos (Gasolina, Etanol e Diesel). Portanto, é um combustível mais seguro, com temperatura de ignição superior à dos demais combustíveis automotivos.

Os cilindros GNV mais utilizados no Brasil são fabricados a partir dos tubos de aço-liga cromo molibdênio, sem costura e de alta resistência. Esses cilindros são submetidos a testes de balística, impacto, calor, hidrostático, entre outros, onde cada lote é identificado e aprovado.

A conversão só pode ser realizada por Oficinas Convertedoras especializadas, devidamente registradas pelo INMETRO. Além disso, toda conversão realizada passa por uma inspeção veicular em um dos Organismos de Inspeção Homologados também pelo INMETRO, e, por fim passam por uma vistoria no Órgão de Transito competente de cada Estado.


Mais Notícias