Habilidades para amar

Uma comunicação verdadeira é uma das forças em um relacionamento e para que isso aconteça é preciso que o casal aprenda como se expressar de forma genuína.

Cristina Santos | 13/09/2021

Quando nos apaixonamos não imaginamos quantas habilidades precisamos exercitar e praticar para cuidar dessa relação e desse amor. Lembrei de uma frase que gosto muito, não sei do autor, mas é boa: “não é o amor que mantém uma relação, mas, sim, a maneira de se relacionar é que manterá o amor”.

Uma comunicação verdadeira é uma das forças em um relacionamento. E para que isso aconteça é preciso que o casal aprenda como se expressar de forma genuína e, especialmente também, aprenda como ouvir de forma mais profunda. 

Ter calma e fazer um esforço sincero para estar atento em ouvir, pode contribuir a manter o vínculo da comunicação intacto. Isso ajuda para que você tenha conhecimento dos mais sinceros sentimentos de seu parceiro, trazendo uma maior sensibilidade, baseada na essência do entendimento.

Estar pleno para dialogar com o outro envolve três itens importantes: palavras, que é o que está sendo dito; sentimentos, que são as emoções por trás das palavras; e a essência, que é o que as palavras e sentimentos juntos querem dizer.

Essa prática começa em prestar cuidadosa atenção no que está sendo falado. Isso é importante, mas infelizmente paramos por aí; e é quando os desentendimentos acontecem, porque muitos argumentos estão além das palavras, uma vez que o nível das palavras mostra apenas parte do todo.

O próximo cuidado está no nível do sentimento, que é onde uma compreensão mais profunda deve aparecer. Quando ouvir, tente realmente sentir o que a pessoa está dizendo e compreender as emoções que estão conduzindo o que está sendo dito. Muitas vezes as palavras dizem uma coisa e os sentimentos dizem outra. E estar ali naquele diálogo com essa atenção é o que levará ao nível do entendimento da comunicação, que é o conteúdo, a mensagem.

A essência do diálogo está em conseguir perceber o verdadeiro significado do que alguém está querendo lhe dizer. Para que isso aconteça você deve acalmar o que está se passando na sua mente e com os seus sentimentos: e isso requer estar aberto e ao mesmo tempo neutro. 

Nesse momento é preciso apreciar não só quem está falando como também o que está sendo dito.  Independentemente do que esteja acontecendo aprecie a pessoa pelo que ela é, sem julgamentos prematuros. Mantendo esse estado de admiração você estará aumentando sua própria sensibilidade enquanto oferece uma “zona tranquila”, para que a pessoa possa se expressar abertamente.

E mais: tente se manter neutro sobre o que está sendo dito, não forme opiniões apressadamente ou baseadas em suas referências; espere que a pessoa termine de falar ao invés de passar rapidamente para as conclusões. 

E, finalmente, experimente não interromper, deixe que a pessoa termine seus pensamentos sem querer, até, concluir alguma frase para ela. Consegue imaginar o desencontro de um diálogo numa cena assim? Que desastre!

Sei perfeitamente que não é fácil manter neutralidade, mente tranquila e aguardar palavras e conclusões, num cenário onde sentimentos e emoções estão presentes com muita frequência e intensidade. Mas essa será uma de nossas escolhas, para se ter um relacionamento amoroso longo e enriquecedor. 

Acesse: www.cristinasantospsicologa.com

Confira outras notícias (AQUI)