Governador de Minas conhece a linha de montagem do novo SUV Pulse

Comemoração dos 45 anos da Fiat não para e prossegue com show de luzes e distribuição de flores em Belo Horizonte e Betim.

Da Redação | 09/07/2021

Zema visita Fiat

O Polo Automotivo da Fiat de Betim recebeu a visita do governador de Minas Gerais, Romeu Zema e outros convidados, como parte dos 45 anos da montadora no Brasil celebrados nesta sexta-feira, 9.

Os presentes, que seguiram todos os protocolos sanitários exigidos pelas autoridades, acompanharam a produção, ainda em fase de pré-série, do Fiat Pulse, o primeiro SUV da marca desenvolvido, projetado e produzido em Betim, que será lançado neste segundo semestre.

Os colaboradores da fábrica também participam das comemorações. Uma camisa azul de 15 metros de altura por 11 metros de largura, com o logotipo da empresa, vai circular entre as várias fábricas da Stellantis na América do Sul para ser assinada por seus funcionários.

O primeiro a assinar a camisa foi o CEO mundial da empresa, Carlos Tavares, que deixou seu autógrafo em uma camisa de tamanho normal. O presidente da Stellantis para a América do Sul, Antonio Filosa, e muitos outros empregados da planta de Betim também deixaram sua assinatura na camisa gigante.

A Fiat e a Stellantis também querem homenagear a comunidade e a sociedade de Minas Gerais pelo acolhimento que receberam. Para demonstrar gratidão realizam duas ações: um show de luzes de longo alcance e a distribuição de flores nas principais praças de Betim e de Belo Horizonte.

As luzes serão projetadas nesta sexta-feira, a partir das 19h, desde o Edifício Piemonte, em Nova Lima, que abriga escritórios da empresa. Fachos de luz nas cores verde, branco e vermelho, que lembram a bandeira da Itália e o logotipo flag da Fiat, riscarão os céus a partir dos dois pontos e poderão ser vistos a quilômetros de distância.

Na manhã de sábado, 10, das 9h às 13h, haverá distribuição de flores nas praças JK, Lagoa Seca, Duque de Caxias e Pampulha, em Belo Horizonte, e na Praça Milton Campos, em Betim. E a tarde, das 14h às 18h, a mesma ação acontece na Praça do Encontro, em Betim, e no Mercado Central e nas praças da Assembleia, do Papa e da Liberdade, em Belo Horizonte.

Contadores da história

Para contar esta trajetória importante no segmento automotivo nacional nada melhor do que pessoas, ou seja, profissionais que colaboram para toda a operação.

Os quatro têm muito em comum. Têm idades na faixa dos 30 e 40 anos, nasceram em Minas Gerais, são profissionais de sucesso e reconhecidos em suas áreas e iniciaram suas carreiras nos programas de trainee da Fiat. Mas também são muito diversos.

São engenheiros, administradores e – acredite – designer de moda. Juntos, ajudaram a escrever uma parte importante da história de 45 anos da Fiat, que hoje integra a Stellantis, um dos maiores grupos automotivos do mundo, que é líder de mercado no Brasil e na América do Sul.

Márcio Tonani
Diretor de Desenvolvimento de Produto, Márcio Tonani (Foto: Leo Lara/Studio Cerri)

Carros de classe mundial a partir de Betim

Marcio Tonani, 48 anos, mineiro de Belo Horizonte, ingressou na Fiat em 1992, através do programa de trainees. Ao longo de 29 anos de trabalho, percorreu todos níveis da carreira dentro do desenvolvimento de produtos, tornando-se o responsável pelo Tech Center Stellantis South America, que reúne e coordena a área de engenharia da empresa.

Ele tem formação técnica em Mecânica pelo Cefet-MG, além de MBA Gestão de Projetos e em Gerenciamento de Negócios.  Entre 1997 e 2007, passou mais da metade do tempo na Itália, integrando o time de desenvolvimento de novos modelos icônicos na região como Fiat Strada e Fiat Palio.

“O salto da Fiat foi dado em 2001, com a inauguração do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Giovanni Agnelli. Até então, fazíamos poucas etapas do processo de desenvolvimento de um veículos. Mas conseguimos acumular conhecimento e experiência, que nos tornaram capazes de desenvolver e projetar veículos a partir do zero”, explica Tonani.

O avanço é resultado da soma de visão empreendedora do grupo com o espírito empreendedor da equipe, estímulo à inovação e parcerias com as universidades e centros de pesquisa.

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Giovanni Agnelli tornou-se agora o Tech Center Stellantis South America. Continua a reunir profissionais criativos e talentosos, que agora têm o horizonte ampliado devido ao conjunto de marcas reunido em Stellantis. O centro é referência mundial em tecnologia flexfuel, desenvolvimento de picapes pequenas e médias e em dinâmica veicular, sobretudo suspensão.

“Podemos oferecer nossas competências ao mundo”, diz Tonani. Um exemplo disto é o número de veículos desenvolvidos no Brasil que são sucessos de mercado, como os modelos Strada e Toro. O caso mais recente é o Fiat Pulse, o primeiro SUV da marca desenvolvido e produzido em Betim. Conceito, carro, motor e transmissão novos formam uma combinação muito atraente.

Outro exemplo é o novo modelo Jeep de sete lugares, que será lançado este ano. “Foi o primeiro modelo Jeep desenvolvido fora dos Estados Unidos. Uma prova de confiança na equipe”, comemora Tonani.

Ele destaca que as competências desenvolvidas e acumuladas servem mais do que apenas à empresa.

“São um patrimônio da sociedade. Estamos desenvolvendo conhecimento e mão de obra. Isto significa crescimento humano e crescimento tecnológico para toda a sociedade”, acrescenta. Por isto, uma das prioridades correntes é trazer mais diversidade à área, para que se torne tão múltipla quanto é a própria sociedade.

Outra prioridade é trabalhar cada vez mais conectado com os demais centros mundiais da Stellantis. “Assim, estaremos em contato com o que há de mais moderno e tecnológico no mundo e vamos desenvolver mais rapidamente competência e qualidade profissional para a sociedade”, conclui.

Isabella Vianna
Responsável pelas áreas de cores e materiais, Mopar, design virtual, Isabella Vianna (Foto: Leo Lara/Studio Cerri)

Função e beleza no design dos carros

Isabella Vianna, 41 anos, mineira de Belo Horizonte, é a responsável por Cores e Materiais, Design Gráfico, Mopar e Realidade Virtual no Design Center. Graduada em Design de Interiores e em Design de Moda, posgraduou-se em Design e Cultura e fez o Mestrado em Administração e Marketing.

Começou a trabalhar na Fiat há 17 anos, em oportunidade oferecida pelo programa de estágio.

“Como uma designer de moda vai trabalhar em uma indústria pesada de automóveis? Foi uma revolução, não só na minha vida acadêmica, mas na minha vida pessoal. Eu não sabia exatamente o que me esperava. Hoje, sou uma defensora do Design de Moda em várias áreas de atividade, por trazer conteúdos e conhecimentos e acrescentar ao desenvolvimento de um produto”, comenta Isabella sobre sua trajetória.

Ela é estudiosa e admiradora do design italiano, que é um dos principais diferenciais dos carros da marca Fiat. Mas o que é este diferencial? “É a união da função e da beleza que transforma um objeto. Não basta ser bonito, ele tem que funcionar, ele tem que trazer uma existência funcional para o usuário ou mesmo para o próprio objeto”, explica.

“O design italiano é o nosso DNA e traz formas que são esculpidas, desenhos mais limpos, formas que contornam, que trazem suavidade e ao mesmo tempo esportividade, sensualidade”, acrescenta.

O Design Center South America é o responsável por trabalhos marcantes no Brasil, como a criação da família Adventure, que nasceu como um carro-conceito e se difundiu a vários segmentos. Um destaque é a Toro e, mais recentemente, a Nova Strada, em que o desafio era melhorar um produto que é campeão há décadas.  

Esta responsabilidade de desenhar produtos tão estratégicos para o portfólio da empresa foi uma conquista importante para a equipe brasileira de design. Foi a consolidação da confiança do grupo no talento do time, que conhece muito bem o mercado, o cliente, seus desejos e necessidades.

Além disto, sempre será possível ousar no design. A marca Fiat é reconhecida pela sua ousadia e os consumidores esperam que a marca os surpreenda.

Geraldo Barra
Diretor de Qualidade, Geraldo Barra (Foto: Leo Lara/Studio Cerri)

Relações sem defeitos

Geraldo Barra, 44 anos, nasceu em Belo Horizonte e começou na Fiat em 1996.  Ingressou no programa de trainee que a empresa divulgou em uma palestra no Cefet-MG, onde fazia o curso técnico de Mecânica. Foi admitido e conciliou o início da vida profissional com a formação em Engenharia Mecânica na PUC Minas.

Percorreu todos os passos da carreira até tornar-se o responsável por Customer Experience da Stellantis para a América do Sul. Esta área é responsável pela qualidade com foco na experiência do consumidor. Trata-se de uma grande evolução conceitual.

Assegurar ao cliente um veículo sem defeitos é o básico. “É preciso que a relação com o cliente não tenha defeitos”, explica Barra. A experiência do consumidor abrange toda a sua jornada, desde o momento em que entra no site, monta seu veículo, agenda o test-drive, compra, financia, recebe o veículo, como o utiliza, como agenda e faz revisões ou utiliza serviços.

“Não estamos olhando para o cliente, mas olhando para nossos processos com os olhos do cliente”, afirma. O que importa é a fluidez da mobilidade e a facilidade com que o cliente se relaciona com o carro e a marca, seja em uma compra convencional, seja em uma assinatura de veículo.

“Aprendemos em nossa trajetória que o que conta é a experiência do consumidor. Mais importante do que estar focada em volumes, o que conta é ser importante para o cliente. Quando busca um carro, ele não quer um veículo, mas procura benefícios para sua vida. É isto que temos que entregar”, acrescenta Barra.

Este é um trabalho contínuo. “Há muito aprendizado nisto e a cada dia queremos nos tornar melhores”, destaca.

Hugo Domingues
Gerente do Brand Fiat para a América Latina, Hugo Domingues (Foto: Studio Cerri)

Ser líder

Hugo Domingues, 39 anos, mineiro de Belo Horizonte, entrou na Fiat há 15 anos. Na época, estudava Engenharia Elétrica e almejava trabalhar na empresa. Conseguiu uma posição na área de Engenharia Eletro-Eletrônica, até que surgiu uma vaga em Marketing. Aproveitou e trocou de área na empresa e na universidade, passando a estudar Administração. Fez carreira em Marketing e hoje é o gerente do Brand Fiat para a América Latina.

Neste cargo, que ocupa desde 2018, ele está comemorando os expressivos resultados no último mês e no acumulado do ano. A Fiat fechou o mês de junho na liderança de mercado pelo sexto mês consecutivo, com 26,1% de participação de mercado. Foi o melhor resultado em 14 anos. Também no acumulado do primeiro semestre, a Fiat também lidera com mais de 223 mil unidades vendidas no Brasil, o equivalente a 22,1% de participação de mercado.

A marca detém 13,8% do mercado argentino e lidera as vendas na América do Sul, com 14,8% das vendas. Entre os 10 modelos mais vendidos no Brasil de janeiro a junho, quatro são da Fiat. A picape Strada é o carro mais vendido do país no ano e também se destacam entre os Top 10 os modelos Argo, Mobi e Toro.

Para chegar à liderança no Brasil e na América do Sul, a Fiat teve que superar grandes desafios. A ausência de um SUV em seu portfólio no momento em que este segmento se expandia e quatro anos seguidos sem lançamentos de novos modelos afetaram as possibilidades de crescimento da marca a partir de 2012. A participação de mercado começou a se retrair e não reagiu como se esperava mesmo após a retomada dos lançamentos em 2016, a partir de quando vieram os modelos Fiat Toro, Mobi, Argo e Cronos.

A participação de mercado da marca caiu a 13,2%, praticamente a metade do que a Fiat atingiu no mês passado.

“Tentamos entender o problema e percebemos que apenas retomar o lançamento de novos modelos não resolveria. Seria preciso rever toda a jornada do consumidor, mapeando todos os pontos de contato dele com a Fiat e promover um reposicionamento completo da marca. Assim, depois de 12 meses de diagnóstico e de planejamento sobre produto, experiência do consumidor e comunicação, lançamos o rebranding da Fiat em 2020”, explica Hugo Domingues.

Com um plano de lançamento de produtos já estabelecido, o trabalho de reposicionamento e revitalização da marca teve muito foco na experiência do consumidor e na comunicação, que foram gatilhos importantes para promover o sucesso da Fiat alcançado nos últimos meses.

Confira outra matéria sobre os 45 anos da Fiat AQUI.

Mais Notícias