Fiat celebra seus 45 anos de Brasil com a retomada da liderança e lançamento de novos produtos

Montadora de Betim alcança participação histórica de 26% do mercado em junho e dobra o volume de vendas no semestre.

Luís Otávio Pires | 09/07/2021

No mês em que completa 45 anos de história no Brasil, a Fiat comemora a retomada à liderança das vendas no mercado nacional, o que não acontecia há quatro anos, quando a General Motors chegou ao topo e ficou neste patamar até o início do ano passado.

Em junho, a montadora de Betim alcançou 26% de participação, uma marca histórica e o volume no primeiro semestre deste ano dobrou em relação ao mesmo período de 2020 (105%).

Os executivos da Fiat sabem que o cenário é atípico, o mundo vive uma pandemia, as montadoras sofrem com a falta de componentes eletrônicos desde meados do ano passado. Fato aliás que fez a até então líder (GM) simplesmente parar sua produção no Brasil, o que pode permanecer até os próximos cinco meses.

Mas os líderes sabem também que a liderança não veio de mão beijada. A empresa vinha se preparando.

Para Zola, novo posicionamento foi fundamental para crescimento da Fiat (Foto: Leo Lara/Studio Cerri)

“Nosso crescimento é robusto e vigoroso, porque fizermos uma mudança na estratégia que envolveu alterações no nosso portfólio e a adoção de um novo posicionamento que resultou na renovação e modernização da marca”, avalia o diretor de Brand da Fiat para a América Latina, Herlander Zola.

Segundo ele, a Fiat retomou suas origens e voltou a mostrar para o mercado a sua essência, o orgulho de ser italiana e brasileira, meio a meio. “E isso foi traduzido nos novos produtos que lançamos nos últimos anos”, afirma.

Top 10

Modelos, aliás, que alcançaram uma posição de destaque no ranking de vendas ao mercado interno. Em 2020, a nova Strada, Argo, Mobi e Toro figuraram entre os top 10 da lista nacional. Além desta renovação, Zola acrescenta a chegada de novos veículos como reforços para esta consolidação mais forte da marca no País.

Este ano, a Fiat prepara o lançamento do SUV Pulse, que se envolveu em uma estratégia de comunicação e marketing badalada durante o programa BBB da Globo e virou um dos assuntos mais postados nas redes sociais, antes mesmo de chegar ao mercado. Para o ano que vem, a montadora pretende desenvolver um novo SUV, provavelmente maior e mais luxuoso.

Futuro lançamento da Fiat, o Pulse, será lançado neste semestre (Foto: Studio Cerri)

Em 2021, a Fiat também se rende aos carros elétricos. Inicia a importação do modelo 500 100% eletrificado, que já existe nos mercados internacionais. “Não será um produto de volume, mas faz parte de nossa estratégia de mostrar onde podemos chegar com nosso primeiro produto totalmente plug-in no Brasil”, avalia Zola.

Junto com tantas novidades, o executivo destaca ainda as modernizações que vêm sendo feitas nas fábricas em Minas e em Pernambuco – onde produz a pick-up Toro na mesma linha de montagem da Jeep na cidade de Goiana.

Motor turbo e câmbio CVT

Neste cenário positivo da marca se inclui ainda o início da produção de novos motores turbo em Betim e do câmbio CVT, para equipar, por exemplo, a pick-up Strada, cuja nova geração é hoje a menina dos olhos, chegando a ser o modelo mais vendido entre todos.

“A Strada passou a ser uma alternativa para muitos clientes que só compravam carros de passeio e perceberam que a versão cabine dupla pode oferecer conforto e funcionalidade juntos”, acrescenta.

Como se vê, há muito o que comemorar na Fiat que chegou “mineiramente” em 1976, quebrou paradigmas ao se instalar longe do ABC paulista e pretende que no futuro ganhe muito mais presentes.

Os motores GSE Turbo já estão sendo fabricados em Betim (Foto: Leo Lara/Studio Cerri)

Confira outras matérias sobre a Fiat AQUI.

Mais Notícias