Espiritualidade: textos sobre Barnabé

Carlos Malab | 30/10/2020

O Cidade Conecta preparou lançamentos, periódicos, com uma série de escritos sobre Barnabé, um dos primeiros trabalhadores que se agregaram integralmente à causa cristã. Confira os textos da coluna sobre Barnabé assinada por Carlos Malab.

Renascemos para evoluir

O sol nascera radiante anunciando a beleza de um novo dia. O frescor da manhã animava os trabalhadores da grande cidade de Antioquia que aos poucos preenchiam as vias públicas com o vigor de quem necessitava realizar tarefas inadiáveis.

No jardim simples, mas bem cuidado, da casa cristã da cidade, vamos encontrar Barnabé que fazia breve reflexão, após a primeira alimentação do dia, assentado em um banco de madeira tosca sobre a copa de frondosa palmeira.

O dedicado trabalhador do Cristo recordava todos os detalhes de uma conversa que tivera na noite anterior sobre os ensinos do Mestre e refletia na profundidade ainda tão longe de ser explorada dos seus ensinos e na bondade de Deus. Lembrou-se também que Malaquias o havia abordado na companhia de Jonas com o coração aflito dizendo:

-Irmão podemos conversar?

-Claro irmão Malaquias é sempre um prazer estar com você.

-Como sabe tenho um filho de 9 anos de nome Josir. Ele nasceu com um problema na perna e em função disso se locomove com grande dificuldade. Ele está sempre triste pois não consegue fazer aquilo que as outras crianças executam e não quer aceitar os ensinos que tento transmitir sobre Deus. Ele me respeita mas me pergunta sempre porque Deus permite que ele sofra assim enquanto os outros tem tudo. Tenho orado constantemente para que ele possa entender que tudo tem uma razão de ser e que nunca podemos deixar de confiar na misericórdia do Pai.

-Faz muito bem irmão, Deus olha por todos os seus filhos com o mesmo amor e carinho.

-Entendo irmão, mas agora começou a ocorrer algo estranho que preciso da sua ajuda para entender. Há algumas noites Josir vem tendo um mesmo sonho que o faz ficar agitado. Molha-se todo de suor e acorda sempre gritando.

-Como é este sonho?

-Ele se vê em trajes militares. Estava a serviço de conquista de um grande rei destruindo várias cidades. Vê casas queimando, homens vencidos, mulheres e crianças chorando e sendo separadas. Ele olha para isso como sendo normal e a execução das ordens que recebe, abafam qualquer suplica dos dominados. Depois ele sente uma grande dor e começa a ser perseguido por sombras horrendas que o atormentam todo o tempo, prendendo-o e o chicoteando sem fim. Então ele acorda saindo deste terrível pesadelo. Como pode ser isto irmão? Quando meu querido filho vai poder ter um pouco de paz?

-Irmão Malaquias o que você me conta é muito curioso. Já tivemos aqui alguns casos semelhantes mas não com tantos detalhes assim. Vamos continuando com as preces e com a agua da oração. Deus sabe o que faz. Se o nosso querido Josir está tendo esses sonhos, isto ocorre para o seu bem.

-Mas isso vai acabar quando irmão?

-Tenha paciência, só assim poderá tranquilizar o seu filho. Estes sonhos são um remédio para a alma dele. Toda a medicação tem um tempo para fazer efeito. Vá acompanhado com atenção e carinho. Quando estava em Jerusalém em conversa com o discípulo João ele me contou sobre um diálogo que Jesus teve com um mestre em Israel chamado Nicodemos que me impressionou muito. Neste dialogo, Jesus explicou que temos várias passagens pela terra em vidas diferentes. Pode ser isso o que Josir está se lembrando. Se isso ocorre é para que ele entenda a razão do seu angustioso sofrimento. Renascemos para evoluir e educarmos nosso ser, em diversas oportunidades, no caminho inevitável do bem e da verdadeira felicidade.

Barnabé envolvido mentalmente com estas recordações não vê o tempo passar até que é interrompido pela aproximação de Jonas.

O rapaz estava a um ano na instituição e fora trazido por sua mãe que adorava ouvir as lições de Jesus e desejava que o filho as aprendesse. Jonas desde o primeiro dia se mostrou fundamente interessado e disposto a todas as tarefas. Chamava atenção por sua dedicação e iniciativa em ser útil. Não perdia uma oportunidade de aprendizado. Era como uma terra seca, mas fértil que absorvia avidamente toda a agua com que entrasse em contato. Barnabé tinha o maior prazer em lhe esclarecer e orientar. O jovem exalava simpatia, interesse e automotivação.

-Bom dia irmão Barnabé, você se importa em me auxiliar a entender uma questão que tem me incomodado bastante? É sobre o comentário feito pelo discípulo João que você mencionou ontem ao irmão Malaquias.

-Pois não, será um prazer conversar com você e compartilhar o que ouvi sobre o assunto. O que lhe incomoda?

-Não entendi a mensagem que o Cristo queria transmitir a Nicodemos. Porque o irmão se referiu a este caso quando falava com Malaquias sobre o que ocorria com o filho dele?

Barnabé percebendo que ali estava uma oportunidade de adentrar no esclarecimento de uma assunto novo e que por profundidade não era geralmente exposta ao público retornou:

Irmão Jonas, o caso de ontem traz a necessidade de muita reflexão. Era inclusive isso o que estava pensando aqui comigo mesmo. Estava revisando mentalmente a conversa de ontem.

-Desculpe irmão se o interrompi.

-Não se preocupe. O que lhe chamou mais a atenção no caso de Josir?

-Foi o dele ter pesadelos iguais todas as noites, mostrando que ele era um militar impiedoso e que depois passou a ser perseguido. Como pode ser isso? Ele está gerando esta situação pensando naquilo que deseja ser e não pode?

Barnabé ficou admirado com a profundidade do questionamento. Realmente a situação suscitava muitas dúvidas. Ele mesmo, havia em outra época, se questionado bastante sobre o significado do ensino de Jesus a Nicodemos.

-Irmão Jonas o assunto é complexo e necessitamos estuda-lo com muita atenção. A lição mostra a imensa bondade de Deus. Conforme descrito pelo irmão João, discípulo direto de Jesus, o Mestre explicou a Nicodemos que o espírito não vive uma só vida em sua caminhada na busca da comunhão integral com o Pai. Só assim vejo que possam ser explicadas as situações como as do pequeno Josir. (1)

Barnabé parou de falar por algum tempo, lembro de suas reflexões mais profundas sobre o assunto e continuou:

-Existem fatos que presenciamos em nossa vida que só se explicam com a possibilidade de termos sido agraciados com a oportunidade de vivermos mais de uma vida na terra. Sendo Deus justo e bom para com todos como se explica que crianças como Josir nasçam com deficiência que podem lhes acompanhar pela vida toda? Alguns dizem que é uma punição para os pais, mas se assim for porque a criança tem de sofrer por isto?

-Me pergunto agora também, comentou Jonas. Como podem alguns estarem vivendo como escravos e outros como senhores se somos todos filhos de um mesmo Deus?

-Este é o ponto de analise irmão. Surge ai a necessidade de nos auxiliarmos mutuamente. Aquele que sabe mais tem a obrigação de auxiliar aquele que conhece menos. O mais forte não tem este poder para subjugar e dominar o mais fraco mas sim para ajudá-lo nas suas dificuldades. Tudo se encadeia na obra divina. Pelo que vejo Deus sempre nos dá a oportunidade de aprender e de corrigir nossas falhas através de uma nova vida.

-Mas se é assim irmão porque eu não me lembro do que fui em outra vida? Porque os sábios não falam disto?

-Também pensei por longo tempo sobre esta questão. Acredito que só pode ser para que não sejamos reconhecidos pelos nossos enganos do passado, mas sim pelo que vamos construir no hoje para o futuro. Não é verdade que o sábios não entendam e estudem o assunto. O conhecimento existe mas está guardado com os iniciados. Além disso acreditas que um rei ou um alto sacerdote admita que poderia voltar a viver na condição de um escravo? Ou um homem voltar a nascer em um corpo de mulher ou vice-versa e se lembrar claramente disso? Não estamos ainda preparados para recordar integralmente de nosso passado. Jesus no entanto chamou a atenção de Nicodemos quando disse “És o mestre de Israel e ignoras essas coisas?” (2) Entendendo este mecanismo da vida do espírito, podemos ajudar a Malaquias e Josir a superar as dificuldades que vivem. Tenhamos fé. Quem sabe o que os espera no futuro? Não fez o Mestre muitas curas? Nada é impossível para Deus.

-Não entendi irmão. O que temos de fazer no caso de Josir?

-Vamos pedir para que eles tenham paciência, suportem o fardo que a vida lhes trouxe pois nenhum sofrimento é para sempre. Momentos de bonança virão. Talvez seja por isso que Josir esteja sonhando assim. É uma forma que Deus encontrou de alerta-lo sobre o porquê de suas dores e que está melhor do que estava antes. Estes sonhos vão passar assim que ele compreender isto. Cabe a nós auxilia-los neste caminho.

-Obrigado irmão pela sua palavra. Estou aprendendo muito aqui com você.

Barnabé vendo que a hora já ia adiantada, pensou nas atividades do dia e retornou ao rapaz:

-Irmão a alegria é toda minha. Nossa conversa está boa mas que tal iniciarmos o nosso dia? Hoje mesmo vou procurar Malaquias para anima-lo e dar continuidade em nossa conversa de ontem.      

Falando assim, os dois deixaram o aprazível jardim e se encaminharam para o interior da instituição visando dar seguimento as tarefas que estavam ao seu encargo.

(1) João 3:3-16

(2) João 3:10

Carlos Malab – textos sobre Barnabé

Engenheiro, 61 anos, formado pela PUC-MG, com extensão no IEC e Fundação Don Cabral, o autor da coluna, foi Professor convidado no IBMEC, IEC, IETEC e PUC-MG. Possui vasta experiência em planejamento e implementação de tecnologias no Brasil, tendo trabalhado por um ano na Namíbia onde dirigiu a parte tecnológica da maior empresa de Telefonia Móvel Celular do pais. Atualmente reside em Belo Horizonte onde desenvolve atividades de consultoria. Tem se dedicado a estudos, pesquisas sobre o Evangelho e questões espirituais. Espírita Cristão, Atualmente integra os quadros do Portal Saber Espiritismo, do Grupo Mediúnico Maria de Nazaré e do Grupo Espírita Saber Amar de Belo Horizonte.  É palestrante e autor dos livros Telefonia Móvel de Forma Simples e Prática (Clube de Autores) e Era Uma Vez Para Sempre (Editora Vinha de Luz).

E mail: [email protected]

Foto: Psicopictografia pela Medium Cleide – Espirito Joel – Fraternidade Cristã Francisco de Assis (FECFAS)

Mais Notícias