Entrevista: os múltiplos papéis de Marina Ruy Barbosa

Dando um passo à frente com sua Ginger, Marina Ruy Barbosa inaugura pop-up em shopping paulistano e distribui criações em multimarcas do País.

Tatiana Andrade | 13/12/2021

Os últimos movimentos de Marina Ruy Barbosa revelam de uma vez por todas suas variadas facetas. A atriz, empreendedora e ícone de estilo, há pouco mais de um ano lançou a marca Ginger, em parceria com a publicitária Vanessa Ribeiro. Com operação exclusivamente digital em seu primeiro ano, a marca estreou um espaço físico em formato pop-up no Piso 2 do luxuoso shopping JK Iguatemi em meados de novembro deste ano. Outra novidade é a comercialização das peças em 20 multimarcas em todo País.

Se os deuses do varejo continuarem sendo gentis com a Ginger, a estratégia servirá para confirmar seu sucesso. Enquanto a marca atrai milhares de pessoas ao ponto físico e no e-commerce diariamente, planos maiores e mais ousados não estão descartados, mas é preciso, antes de tudo, cumprir cada desafio com excelência. “Estamos focando no êxito dessa primeira operação para considerar a implementação de adicionais”, frisou a empresária.

Saiba mais sobre novo empreendimento da ruiva mais famosa do Brasil nesta entrevista ao CIDADE CONECTA.

A inauguração da primeira pop-up seria o início de uma nova era para a Ginger?

A abertura da pop-up certamente é um marco na nossa história. Foi a primeira decisão estratégica que implementamos após o primeiro ano da marca e isso só foi possível graças ao sucesso conquistado nesse período. Tivemos um início maravilhoso, com crescimento de 1010% no faturamento só em 2020 (de julho, mês do lançamento, a dezembro), que se estendeu para 2021. Hoje, nossas coleções quebram recordes em todos os lançamentos – o que nos mostrou que a nossa estratégia online era sólida e eficiente. Isso nos encorajou a dar o próximo passo e partir para uma experiência física, que seria complementar ao e-commerce. Estamos muito animados com essa nova etapa, que já está se mostrando uma decisão certeira para a Ginger.

Quais foram os principais obstáculos encontrados com a pandemia no que se refere ao relacionamento da Ginger com os clientes? É um objetivo proporcionar uma nova experiência para os clientes?

Por conta da pandemia, tivemos desafios relativos à produção das peças no início da marca, mas não em relação aos clientes. É possível estabelecer uma conexão duradoura com o consumidor de forma on-line. Com o tempo, começamos a receber muitos pedidos sobre uma experiência física – o cliente queria ficar ainda mais próximo da Ginger. O timing fez sentido e decidimos dar esse próximo passo. Mas ficou claro que o público da loja não é necessariamente o mesmo do público do site – estamos crescendo nas duas pontas e uma operação não fagocitou a outra.

Considera desafiadora a tarefa de apresentar corretamente uma marca para o cliente se ela está somente on-line? Em um espaço físico, essa apresentação é mais direta- isso é parte do motivo pelo qual a Ginger inaugurou sua primeira pop-up?

Vou ser sincera: para nós, não foi um desafio. Nascemos como uma marca nativa digital e foi uma escolha muito certeira. O consumidor brasileiro já é bem adaptado às compras on-line e a pandemia só acelerou ainda mais esse processo. Conseguimos construir uma relação duradoura com o público, mesmo sendo 100% on-line. O cliente entendeu e abraçou o nosso conceito. Nossa decisão pela pop-up foi uma aposta na omnicanalidade, que faz muito sentido para o nosso negócio.

Há planos de inauguração de novas pop-ups Ginger? Belo Horizonte está nos planos?

A pop-up no JK será um período de muito aprendizado e feedback, e certamente nos ajudará a tomar decisões mais assertivas em relação à nossa expansão. No momento, estamos focando no êxito dessa primeira operação para considerar a implementação de adicionais. Mas a experiência física está disponível em outros estados de uma forma diferente: demos início à venda para multimarcas e já estamos em 20 pontos de venda. Em Belo Horizonte, estamos presentes na Lallume. De qualquer forma, é uma cidade que amamos e que queremos aumentar a nossa presença nos próximos meses.

Foto: Fernando Thomaz