Empresa de segurança implementa ações de sustentabilidade

Redução de energia, captação da água da chuva e compensação da emissão de CO2 são alguns resultados obtidos

Da Redação | 20/01/2021

Preservar o meio ambiente e criar menos impactos ambientais tem sido um dos principais objetivos das organizações e corporações, nos últimos tempos. A sustentabilidade empresarial tornou-se uma realidade no dia a dia das empresas.

Mas o que é a sustentabilidade empresarial? É o conjunto de ações adotadas com a finalidade de atuar de forma consciente, sempre aliando o respeito ao ambiente e à sociedade no qual está inserida.

“O Grupo Anjos da Guarda tem realizado ações e implementado soluções que tenham menos impactos ao meio ambiente e, claro, também para a sociedade. Independentemente do ramo de atividade, toda empresa precisa ter essa preocupação de ser sustentável”, afirma Afonso Oliveira, fundador e CEO do Grupo Anjos da Guarda.

Na sede da Anjos da Guarda, instalada em Belo Horizonte, a captação de energia fotovoltaica sustenta parte da demanda do prédio. O estilo de construção da fachada, em forma aerada, diminui a troca de calor criando um isolamento térmico, contribuindo para a redução de energia, já que há menos necessidade da utilização do ar-condicionado.

 A água da chuva é captada e reservada em tanques com capacidade de aproximadamente 5 mil litros. O telhado verde proporciona isolamento acústico e controle de temperatura, além de diminuir a poluição e melhorar a qualidade do ar na cidade. “Com todas essas práticas conseguimos uma redução significativa na conta de luz e água; além de termos um retorno bem positivo dos nossos colaboradores, pois isso reflete diretamente no dia a dia da empresa”, informa Afonso.

Além da sede

As condutas sustentáveis aplicadas pela Anjos da Guarda vão além da estrutura da sede. Todos os anos é realizada a troca da frota veicular, proporcionando, em média, uma redução de 15% na emissão de poluentes. “Há algum tempo firmamos uma parceria com a ONG Save Cerrado no qual foi possível a compensação da emissão de CO2 em 100% das operações de escolta armada, supervisão e rondas patrimoniais no período”, informa.

A empresa também está implantando um sistema que visa ampliar o acompanhamento das supervisões das condutas dos vigilantes de modo híbrido. Parte do processo será feito de modo remoto, trazendo mais eficiência e agilidade em toda operação sem impactar no meio ambiente. “Esse sistema vai permitir um acompanhamento mais próximo e ágil mantendo a quantidade de visitas presenciais”, afirma Afonso Oliveira.

Foto: Divulgação Anjos da Guarda

Mais Notícias