Emplacamentos de veículos mantêm tendência de recuperação

Em outubro foram comercializadas mais de 332 mil unidades, 1,42% a mais do que o mês anterior; automóveis e comerciais leves cresceram 3,25% no período

Da Redação | 04/11/2020

Emplacamentos autos

Economia. Os emplacamentos de veículos mantiveram o ritmo de recuperação e registraram alta de 1,42% em outubro, segundo relatório da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), com base no Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). É o sexto mês seguido de alta nas vendas e o melhor resultado do ano até agora.

Os números se referem a todos os segmentos automotivos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros).

Leia também: Carros da Fiat, Jeep e Ram terão wi-fi nativo a partir do próximo ano

De acordo com a entidade, foram comercializadas 332.888 unidades, em outubro, contra 328.221, em setembro. Na comparação com outubro de 2019 (367.599 unidades), a retração foi de 9,44%.

Retomada

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, observa que o mercado vem, gradativamente, retomando patamares mais satisfatórios. “Ainda que com o mesmo número de dias úteis (21) de setembro, em outubro tivemos o maior volume de emplacamentos de 2020”, afirmou.

Já no acumulado de janeiro a outubro de 2020, 2.465.396 veículos foram emplacados, o que representa queda de 25,74% sobre o mesmo período de 2019, quando foram comercializados 3.319.946 veículos.

Autos e comerciais

Em outubro, o segmento de automóveis e comerciais leves apresentou alta de 3,25% sobre setembro, com 205.244 unidades emplacadas, contra as 198.781 no mês anterior. Sobre o mesmo mês de 2019, a queda foi de 14,89% (241.142 unidades).

Leia também: Treviso Máquinas recebe certificação Best Employer

No acumulado de janeiro a outubro, o resultado aponta retração de 30,89%, totalizando 1.503.845 unidades, contra os 2.176.032 emplacamentos, no mesmo período de 2019.

Apesar da redução no acumulado, outubro foi o melhor mês de 2020 para o segmento. “Notamos que os clientes estão mais confiantes e tomando a decisão de compra, que é facilitada pela maior oferta de crédito”, explica o dirigente.

Pesados

O segmento de caminhões, em outubro, registrou alta de 7,76% (7.967 unidades) sobre setembro/2020 (7.393 unidades). Na comparação com outubro de 2019 (9.498 unidades), houve queda de 16,12%.

O mercado continua aquecido, mas a falta de componentes ainda causa problemas na produção. No acumulado de janeiro a outubro, os resultados de 2020 (70.570 caminhões emplacados) ficam 16,23% abaixo dos registrados em 2019, quando foram vendidas 84.242 unidades.

Leia também: Mercado global de motos ganha a nova Trident 660 a partir de janeiro de 2021

Já os licenciamentos de ônibus (1.842 unidades) registraram, em outubro, alta de 19,92% sobre setembro/2020 (1.536 ônibus emplacados). Na comparação com outubro de 2019 (2.700 unidades), o resultado foi 31,78% menor e, se considerarmos o acumulado de janeiro a outubro/2020 (14.924 unidades), a queda foi de 33,76% sobre igual período do ano passado (22.530 unidades).

Duas Rodas

As vendas de motocicletas, por sua vez, tiveram retração de 3,48% em outubro/2020, totalizando 96.159 unidades, contra as 99.621 emplacadas em setembro. Se comparado a outubro de 2019 (98.416 unidades), o resultado aponta baixa de 2,29%.

No acumulado de janeiro a outubro/2020, foram emplacadas 727.232 motocicletas, um volume 18,75% menor do que as 895.015 unidades vendidas no mesmo período de 2019.

FOTO / Pixabay

Mais Notícias