Duo de violas embala a última segunda-feira do ano

Os russos Mikhail Bugaev e Valentina Shmyreva sobem ao palco da Rede Mater Dei de Saúde

Da Redação | 28/12/2020

Na quinta apresentação da série de recitais de música erudita Allegro Vivace, sobe ao palco da Rede Mater Dei de Saúde o duo de violas formado pelos músicos russos Mikhail Bugaev e Valentina Shmyreva.

O concerto, que acontece nesta segunda-feira, 28, às 20h, com transmissão pela internet, pelo canal no YouTube (Recitais Allegro Vivace)chega como entretenimento ao público em um momento difícil, já que, com a pandemia, a plateia não pode estar presente.

Para essa temporada, está prevista uma série de seis recitais. Os primeiros foram com o violonista solo Fabio Zanon, o trio de sopros Trio Concertante, o pianista Gabriel Oliveira e a dupla de percussão Desvio.

Mikhail Bugaev nasceu em Novosibirsk, na Rússia, cidade natal também de Valentina Shmyreva. Os violistas começaram a trabalhar juntos em 2000, ano em que Mikhail se tornou membro da Orquestra Sinfônica de Novosibirsk e da Novosibirsk Kamerata, onde Valentina já atuava. Em 2003, se uniram como solistas da camerata com o sexto Concerto de Brandenburgo de Johann S. Bach.

Em 2013, se estabeleceram nos Estados Unidos, quando fundaram o August Strings. Com esta formação, se apresentaram regularmente em concertos de música de câmara, festivais e solenidades, além de publicar arranjos e transcrições para duetos de violas e violino-viola.

Desde 2014, têm desempenho ativo como solistas, como duo e como cameristas com colegas do corpo docente do Blue Lake Fine Arts Camp. Em 2015, apresentaram In doubtful dreams of dreams, obra comissionada ao proeminente compositor russo Grigory Zaytsev. Em 2018, os músicos se mudaram para o Brasil, quando Mikhail se tornou membro da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.

Diretora artística e produtora do Allegro Vivace, Myrian Aubin fala sobre a vivência bem-sucedida com o novo formato dos recitais. Uma oportunidade para chegar a um público ampliado, que não se restringe aos limites físicos de uma plateia presente.

“A veiculação virtual alcança um número ilimitado de pessoas, de qualquer lugar do mundo, incluindo aqueles que não poderiam estar ali. Aumentam os espectadores que gostam de música e do universo erudito. Tenho recebido mensagens de amigos de outros países que estão acompanhando todos os recitais”, diz.

Para Myrian, uma experiência fantástica, principalmente por agregar também pessoas que normalmente não teriam acesso à música erudita. “A ideia é cada vez mais disseminar a cultura da música erudita, seja qual for a classe social”, acrescenta.

No outro lado, o retorno positivo dos músicos que já estiveram em cena nos recitais. “Eles agradecem a oportunidade de poder fazer música em plena pandemia, estão motivados a voltar aos palcos, mesmo que de modo virtual, e continuar vivendo esse desejo. Pode ser digital, mas a responsabilidade é a mesma”, continua Myrian.

O ALLEGRO VIVACE

A origem do Allegro Vivace remonta a 2010, quando o médico José Salvador Silva, fundador da REDE MATER DEI DE SAÚDE, comprou um piano e encontrou em Myrian Aubin a parceira de sua nova empreitada. Dez pianistas passaram a fazer audições diariamente no hospital, pela manhã e à tarde.

Restrito ao espaço interno do hospital, o evento foi ampliado em 2013, voltando-se para o público em geral. Desde então, recebe musicistas do Brasil e do exterior, com diversas formações dedicadas à música de câmara. Entre os instrumentos, já estiveram no palco do auditório do hospital exibições com acordeon, piano, violão, violino, violoncelo, fagote, oboé, contrabaixo, clarineta, trombone, percussão, entre outros.

A acessibilidade é um dos alicerces da série. Nos concertos presenciais, o projeto disponibilizava cartaz e programa em braile. Em 2020, as lives contam com audiodescrição.

O Allegro Vivace é viabilizado pela Lei Rouanet, com realização pela Secretaria Especial da Cultura, o Ministério do Turismo, e patrocinado pela Rede Mater Dei de Saúde e a BioHosp, empresa de produtos hospitalares.

Pelo endereço do evento no Instagram (@recitaisallegrovivace), os entusiastas da música erudita também encontram informações e curiosidades sobre o tema. Informações também pelo email [email protected].

Confira outras noticias como essa (aqui)

Mais Notícias