Ducati estreia novos pilotos e patrocínio na temporada 2021 da MotoGP

Com Jack Miller e Francesco “Pecco” Bagnaia no comando das motocicletas Desmosedici vermelhas, time italiano busca o bicampeonato entre os construtores

Da Redação | 19/02/2021

A equipe oficial da Ducati que vai disputar a MotoGP de 2021, a principal categoria do motociclismo mundial, já está pronta e se preparando para o início dos “pegas”. Com apoio da Lenovo, multinacional da área de informática, o time italiano terá o australiano Jack Miller, 26 anos, e o italiano Francesco “Pecco” Bagnaia, 24 anos, no comando das máquinas. São duas Desmosedici GP, todas vermelhas, que vão correr três temporadas com o mesmo patrocínio. 

Mesmo com a pandemia, a temporada de 2021 do MotoGP terá 19 GPs, a partir de dia 5 de março no Qatar, com um dia de testes reservado para estreantes e pilotos de teste. 

Nos dias 6 a 7 de março, Miller e Pecco finalmente vão para a pista com sua nova equipe no Circuito Internacional de Losail para o primeiro teste oficial de dois dias para 2021, seguido por mais três dias de testes, também no Qatar, de 10 a12 de março. 

O Circuito de Doha também preparará o cenário para as duas corridas do ano, realizados à noite, de 26 a 28 de março e de 2 a 4 de abril.

O piloto Jack Miller garantiu ter ficado muito emocionado ao ver a Desmosedici toda vermelha. “Ainda tenho que perceber que farei parte da equipe oficial este ano. Demorou muito para chegar até aqui e isso me dá uma grande sensação de satisfação, mas também a motivação certa para continuar a trabalhar com empenho e dedicação nos meus objetivos futuros”, afirma, ansioso, o australiano.

Já na opinião de Francesco Bagnaia esta será uma temporada significativa, porque, pela primeira vez, estará vestindo as cores de uma equipe oficial. “Estou orgulhoso de ter alcançado este primeiro objetivo, e este ano vou apostar em resultados ainda melhores. Sempre foi meu sonho fazer parte desse time. Vou dar o meu melhor para não decepcionar as expectativas. Tenho a certeza de que tenho tudo o que preciso para ser competitivo desde o início e mirar alto”, acredita.

Para o CEO mundial da Ducati, Claudio Domenicali, o time começa forte a temporada e promete dar trabalho aos concorrentes. “Depois de conquistarmos o título mundial de construtores no ano passado, apesar das complexidades que nos obrigaram a superar obstáculos e situações que nunca havíamos experimentado, em 2021 há muitas novidades, a começar pelos pilotos. Ambos jovens e com vontade de mostrar trabalho”, ressalta o executivo.

Na Lenovo, a expectativa é que o mercado global de competições motorizadas continuem a crescer 10% ao ano até 2025, impulsionado em parte pelo papel da TI no mundo cada vez mais baseado em dados das corridas de motocicletas. “É por isso as duas marcas que compartilham os valores principais de alta velocidade, desempenho poderoso e inovação implacável optaram por elevar sua parceria ao seu nível mais alto”, observa.

FOTOS / Divulgação JC / Ducati

Mais Notícias