Dia Internacional da Mulher: elas nos inspiram

Na data comemorada mundialmente, conheça algumas mineiras que se destacam em suas áreas de atuação e influenciam de forma positiva a todos, independentemente do sexo.

Luís Otávio Pires | 05/03/2021

Dia Internacional da Mulher

Sexo frágil que nada. Onde há mulher, há caminhos a serem trilhados, que inspiram outras mulheres e os homens. Ao longo dos anos elas ganharam – e ganham – cada vez mais espaços em vários setores, seja da economia, da política, da sociedade ou do mundo público e corporativo. Sabe por quê? Porque elas são realmente demais.

No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher não é à toa. E para celebrar a data – como é bom comemorar algo, não é? – apresentamos profissionais que são destaques em suas áreas de atuação. São mineiras batalhadoras, agitadoras (no melhor sentido), frágeis algumas vezes, sim, mas resilientes também.

Mulheres que realmente nos inspiram.

Foco e dedicação para fazer o bem

Tenho foco e dedicação em tudo o que eu faço. E sempre busquei praticar o bem”. Assim se apresenta a advogada e hoje analista judiciário concursada no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, Fernanda Melo Paschoalin.

Ela acredita que para ter uma carreira bem-sucedida, é importante qualificar-se, acreditar no seu potencial, fazer o que gosta e correr atrás dos seus sonhos com os pés no chão.

Filha de uma professora e de um médico, observa que os pais sempre priorizaram a educação como valor prioritário. “O amor ao próximo sempre foi máxima dentro de casa. Grandes exemplo na minha vida”, afirma.

Seguindo este mesmo padrão, Fernanda busca inspirar os seus filhos, com o apoio total do marido, o empresário Joel Paschoalin. Mas a servidora federal também tem muito que se orgulhar de suas atividades extra casa e trabalho.

Além da carreira profissional – advogou por oito anos antes de ingressar no serviço público –, desde criança na escola, participava de projetos sociais, e, já adolescente, fez alguns trabalhos voluntários em hospitais e creches.

Depois de graduada em Direito, fundou com alguns colegas de escritório o projeto “Natal Amigo”, que completa 23 anos em 2021. “Trabalhamos com várias instituições e famílias necessitadas, tentando levar um pouco de amor, carinho e esperança para essas pessoas que não tiveram as mesmas oportunidades que tivemos”, emociona-se.

Segundo ela, o grupo investe em outros projetos sociais que têm ideias maravilhosas, mas carecem de condições financeiras para realizá-las. “Conto com a ajuda de uma turma de voluntários que estão comigo há anos e alguns parceiros, como o Hub Social e o Rotary Novas Gerações, além de amigos que acreditam no projeto. Sem eles, nada seria possível”, conta.

Como coordenadora da iniciativa, acredita estimular não só outras mulheres, mas também pessoas que queiram praticar o bem e não sabem como fazê-lo. “Vejo-me hoje como um elo e uma referência para fazer o bem e, por isso, não posso parar nunca”, acredita.

Quem quiser participar do lindo projeto, fica a dica: Instagram/@natalamigo e informações de como contribuir pelo (31) 99967-5336.

O desafio de conciliar vida pessoal e profissional

As formas, as texturas e as cores correm nas veias de Mariana Hardy. Bisneta, neta e filha de profissionais ligados às artes e à arquitetura, a designer – que também é arquiteta com diversas especializações no exterior – dedica hoje seu trabalho à Hardy Design, empresa que fundou em 2004, e ao Instituto Inhotim, onde atende algumas demandas específicas.

Destaque na sua área, Mariana não acredita influenciar tanto outras pessoas, mas admite admirar as mulheres que conseguem estar à frente de uma empresa, enfrentar todos os desafios de ser empreendedora, sem abrir mão da vida pessoal.  “Isso é um desafio para mim”, observa.

Casada, mãe de dois filhos – Beatriz, de 7 anos, e Álvaro, de 5 anos – ressalta que, no momento, seu maior obstáculo está sendo conciliar os papéis de empresária e mãe.

“Abrimos um escritório em São Paulo e estou com uma rotina de viagens quase que semanal. Estou o tempo todo tentando equilibrar as prioridades e dar a devida importância para cada assunto. É um exercício de desapego, algumas vezes, e também um aprendizado sobre como delegar tarefas”, comenta.

Apesar da rotina agitada, Mariana ainda consegue buscar entusiasmo para sua vida pessoal e profissional. “Viagens e livros são uma grande fonte, mas me inspiro muito nas pessoas. Cada projeto me faz mergulhar num universo novo e esse processo ativa um repertório diferente no meu raciocínio de criação”, salienta.

Segundo ela, sempre começa um trabalho fazendo uma imersão na cultura do cliente. “Aprendo muito com isso. A inspiração está no desejo do cliente em transformar seu negócio e na minha vontade de contribuir com esse processo”, afirma.

A busca pelo equilíbrio para prosperar

“A nossa vida é sempre motivo de observação das pessoas com as quais nos relacionamos, e quando conseguimos equilibrar e prosperar na vida pessoal e profissional, sem dúvida, nos tornamos inspiração umas para as outras”.

Esta é a opinião da CFO do Laboratório São Marcos (Regional Minas da DASA), Graziella Abras, sobre sua capacidade em influenciar outras pessoas a buscarem sempre a satisfação profissional.

Para ela, contudo, o maior desafio de todos os tempos é ter foco. “Quando sabemos o que queremos e nos alinhamos aos nossos propósitos, o caminho se torna parte de um projeto maior”, observa.

Graziella acredita que sua inspiração vem do relacionamento com Deus e dos ensinamentos que encontra na “Sua Palavra”.  Para ela, a Bíblia “nos encoraja a sermos melhores que ontem e piores que amanhã”, afirma.

Filha de grego, que se mudou para o Brasil após a Segunda Guerra Mundial, e de uma mineira do interior do Estado, a administradora e contadora chegou a trabalhar na indústria da família na área de calçados, quando tinha apenas 14 anos. “Fui ascensorista, estoquista, crediarista e queria muito escriturar os livros contábeis”, lembra, com saudades daquele tempo.

Chegou a pensar em ser médica e, ao se casar, desistiu do sonho, mas nem por isso se sentiu desestimulada nas formações acadêmicas escolhidas. Com morte de seu pai, chegou a assumir a gestão da empresa dele, mas logo se transferiu para outros desafios.

Trabalhou na Líder Aviação e em concessionária de veículos, e hoje ocupa cargo de direção da regional mineira de um dos maiores grupos na área de na área de Diagnósticos no Brasil.

Casada com Samir Abras há 23 anos e mãe de três filhos – Henrique, 21, Georgia, 11, e Sofia, 5 anos –, Graziella ressalta que sempre atua com objetivo de organizar empresas em crescimento e apoiá-las no processo de desenvolvimento da governança corporativa e captação de funding para suportar o crescimento delas.

Apoio de pessoas que estimulam o crescimento

Quando uma mulher avança em sua carreira ela se torna, automaticamente, um exemplo para que outras vejam que é possível esse crescimento profissional. A afirmativa é da diretora jurídica de governança, operações corporativas e compliance do Banco Inter, Ana Luiza Franco.

“Esse é um legado que gosto muito de explorar”, acrescenta a executiva, que admite ser constantemente procurada por profissionais em início ou meio de suas carreiras – e também por pares da empresa onde trabalha –, que buscam conselhos e direcionamentos. “E faço isso com muito prazer. Da mesma forma, sempre procuro conversar com pessoas que me inspiram e me estimulam a crescer. É uma troca constante”, observa.

Casada e mãe de três meninos – Rafael, 10, Bruno, 6, André 4 –, busca sempre, nas horas livres, estar com a família, fazer atividades físicas, ler e assistir a filmes. É como se fosse uma válvula de escape para a sua vida tão atribulada como executiva do banco digital de origens mineiras.

“Sem dúvida, um grande desafio é conciliar o papel de mãe e executiva. Achar esse ponto de equilíbrio é a chave para o crescimento e realização pessoal e profissional”, comenta.

Mas Ana Luiza não foge à luta e procura desempenhar seu papel com competência. Afinal, foram inúmeros os desafios ao longo dessa trajetória, principalmente no início da vida profissional.

“Desde o início de minha carreira atuei em áreas muito dominadas por homens e não foi fácil. Mas ao longo dessa jornada tive alguns líderes incríveis e que me inspiraram e incentivaram a crescer e atingir o meu melhor”, conta.

A advogada pensa que já há, atualmente, uma grande evolução em várias empresas e setores no que diz respeito à importância da mulher no mercado de trabalho, o que lhe deixa muito feliz com esta evolução.

“Há ações voltadas exclusivamente ao desenvolvimento da mulher e de sua carreira. No Inter, por exemplo, temos vários exemplos de liderança feminina que estão conquistando espaços incríveis”, comemora.

A inspiração para tudo isso? Bom, para Ana Luiza, elas não faltam. “Há muita informação facilmente disponível, seja em livros, depoimentos, Ted, podcasts, cursos ou mesmo com pessoas próximas. Gosto muito de buscar informações que me inspiram. Assisto constantemente depoimentos e entrevistas com outras mulheres em papéis de liderança e também outros líderes, de forma geral”, revela.

Além disso, a executiva não se esquece de mencionar o apoio de amigas queridas, “que também estão em posições executivas e foram uma infinita fonte de trocas e apoio umas para as outras”, conclui Ana Luiza, sem esquecer de mencionar o apoio do marido, Fabio Forattini, e da família como os grandes incentivadores de sua carreira.

Você Sabia?

O Dia Internacional da Mulher, comemorado todo dia 8 de março, celebra a luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho. A entrada delas no mundo corporativo teve força com a Revolução Industrial, no Século XIX.

A mão de obra feminina era muito utilizada nas fábricas, pois as mulheres realizavam o mesmo serviço que os homens, porém com uma remuneração bem menor. Com as I e II Guerras Mundiais, as mulheres tiverem que assumir os negócios das famílias, e entraram de vez no mercado de trabalho para assumir posições que antes eram consideradas masculinas, já que muitos de seus maridos, pais ou filhos estavam impossibilitados, doentes ou mutilados, e não poderiam ir adiante com seus negócios.

Confira outra matéria sobre o Dia da Mulher aqui.

Mais Notícias