Dezembro de 2020

Em um ano desafiador, é momento de agradecer pelas coisas boas que aconteceram

Paula Starling | 14/12/2020

Nem acredito que já estou aqui escrevendo a última coluna do ano de 2020. E que ano! Nessa mesma época ano passado, 2020 parecia ser um ano “como outro qualquer”. Quem diria que passaríamos por tudo isso? 

Em vez de falarmos do que deixou de acontecer em 2020, do caos que foi para todo mundo, ou pelo menos para a maioria, o momento é de pensar nas coisas boas que aconteceram – e claro que alguma coisa “de bom” aconteceu para você. E agradecer: agradecer por estar lendo este jornal, o que significa que você está com saúde e com o pé já em 2021. 

Para o setor de educação internacional, com certeza foi um ano difícil, no qual por várias vezes sentimos estar caminhando em círculos, num verdadeiro labirinto onde a saída estava bem distante da nossa realidade. 

Eram dois passos para frente, um passo para trás. E assim foi durante muitos meses – e ainda continua… Não basta uma fronteira abrir, é preciso muito mais do que isso. Mas, ao mesmo tempo, sem isso, nada adianta. Imagino que à medida que o tempo vai passando, a nuvem vá se dissipando e novos caminhos surgirão, eles sempre surgem. 

E, mesmo em tempos de tamanho caos, tivemos nossos verdadeiros “mini-heróis” que corajosamente não abriram mão do seu intercâmbio e embarcaram, em setembro, para a Inglaterra. E aproveitaram, ou estão aproveitando, a sua experiência de uma maneira nem melhor, nem pior, mas com certeza bastante diferente. Eles terão histórias para contar para seus filhos, netos; já consigo os imaginar falando: “pois em pleno 2020, eu estava na Inglaterra, fazendo intercâmbio.” Já pensaram nisso?

E só temos a agradecer, não só a esses “mini-heróis”, mas aos pais deles, que confiaram os seus filhos a nós. Juntos, durante todos esses meses, caminhamos lado a lado, sem muita certeza de nada, mas todos com o mesmo objetivo: proporcionar aos filhos, nossos clientes, a “melhor coisa da vida” deles, mesmo que diferente de tudo que imaginaram.

Houve aqueles que permaneceram literalmente “do outro lado do mundo” e confiantes de que no fim “tudo dá certo”. Agradecemos também aos pais desses queridos, que confiaram em nosso trabalho e tiveram a paciência, a sensibilidade e a coragem de manter os filhos no exterior para cumprirem com o seu propósito.

Agradecemos também àqueles que, no meio do caos, conseguiram tomar decisões que muitas vezes pareciam impossíveis e que só tiveram o coração tranquilo quando o filho estava “são e salvo” ao seu lado. 

Àqueles que ainda confiam em nosso trabalho e por isso não cancelaram, mas adiaram seus planos para 2021. 

E o que aprendemos com isso tudo? Reforçamos o que sempre fizemos questão de frisar:  não existe certo ou errado, cada cliente, para nós, é único e cada família é única. Por isso é que fazer o que fazemos é tão gratificante, muitas vezes um enorme desafio, mas sempre muito gratificante. 

A todos, sem exceção, nosso muito obrigado por, juntos, passarmos por esse 2020.

Até ano que vem.

Mais Notícias