Comércio em Minas Gerais avança 9,2%

No acumulado no ano, janeiro a maio de 2021, é possível observar que o indicador do comércio varejista nacional foi de 6,8%.

Da Redação | 12/07/2021

Sem duvidas, os últimos meses têm sido desafiadores para o comércio nacional. No entanto, são nesses momentos que é possível perceber o esforço e a atuação do setor varejista para driblar as adversidades. Em Minas Gerais, por exemplo, na passagem de abril para maio de 2021, na série com ajuste sazonal, o volume de vendas do comércio varejista em apresentou avanço de 9,2%, terceiro maior resultado do país.

A taxa média nacional de vendas do varejo também mostrou avanço de 1,4%, com resultados positivos em 26 das 27 Unidades da Federação, com destaque, por magnitude de taxa, para: Amapá (23,3%) e Ceará (9,4%). Apenas Goiás registrou retração, de 0,3%, no período.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a variação das vendas do comércio varejista em Minas Gerais foi de 11,3%, abaixo da média nacional (16,0%). Ressalta-se que 26 das 27 Unidades da Federação apresentaram resultados positivos, com destaque para: Amapá (92,0%), Piauí (44,6%) e Pará (43,4%). Quanto à participação na composição da taxa do varejo, se destacaram positivamente São Paulo (19,0%), Rio de Janeiro (17,4%) e Minas Gerais (11,3%). Já Tocantins (-2,7%) foi o único destaque no campo negativo.

No acumulado no ano, janeiro a maio de 2021, é possível observar que o indicador do comércio varejista nacional foi de 6,8%, sendo que 24 das 27 Unidades de Federação apresentaram indicadores positivos, com destaque para Amapá (34,4%), Piauí (22,6%) e Rondônia (21,1%). Minas Gerais apresentou acumulado no ano de 9,9%.

Na variação acumulada nos últimos 12 meses, observa-se que o indicador do comércio varejista nacional foi de 5,4%, sendo que 25 das 27 Unidades de Federação apresentaram indicadores positivos. Os destaques foram Amapá (19,2%), Piauí (19,1%) e Pará (18,4%). Minas Gerais apresentou acumulado nos últimos 12 meses de 8,6%.

Em síntese, o volume de vendas no varejo nacional, em maio de 2021, na comparação com o mês imediatamente anterior, teve o segundo mês consecutivo de resultados no campo positivo, distribuído setorialmente em sete das oito atividades pesquisadas. O varejo, que vinha alternando meses de variações negativas com outros de crescimento, resultou em uma variação, no campo positivo, de menor amplitude em maio (1,4%), se comparado a abril (4,9%).

De acordo com o Quadro 1, em Minas Gerais, entre as atividades investigadas, houve resultados negativos em Eletrodomésticos (-1,8%) e em Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,9%), na comparação com o mesmo mês do ano anterior. As demais atividades apresentaram avanços no mesmo tipo de comparação, com destaque para Outros artigos de uso pessoal e doméstico (75,9%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (59,5%). Já no comércio varejista ampliado, o setor de Veículos, motocicletas, partes e peças apresentou avanço de 53,0% e o setor de Material de construção registrou crescimento de 18,6%.

Foto: Pixabay/ Fonte: IBGE-MG Informa

Confira outras notícias (aqui)

Mais Notícias