Aumenta demanda por serviços de táxi-aéreo

Entre outubro e novembro, a Líder obteve um aumento de 23% no faturamento com o serviço particular

Da Redação | 15/12/2020

Como forma de aliviar um pouco as tensões de 2020, os brasileiros já estão planejando as viagens de fim de ano e de férias. No entanto, as viagens internacionais devem ficar para um outro momento. Isso porque, de acordo com uma estimativa da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), devido ao atual cenário, a maior parte dos brasileiros deve viajar para destinos dentro do próprio país, sendo o Nordeste o mais procurado.

E para chegar a estes locais de forma segura e evitar aglomerações em voos comerciais e circulação em aeroportos, usuários estão optando pelo serviço de táxi-aéreo. “A aviação executiva ganhou força durante este período de pandemia, devido à redução das rotas comerciais. E por ser uma opção segura e uma importante ferramenta de mobilidade para passageiros que precisam cumprir com seus compromissos de negócio ou ter momentos de lazer com a família. Além de minimizar riscos de contaminação do novo coronavírus”, explica Bruna Assumpção, diretora superintendente de manutenção, gerenciamento e fretamento de aeronaves da Líder Aviação.

Por isso, entre tantos outros benefícios, a demanda por fretamento de aeronaves vem se destacando dentre muitos brasileiros que querem viajar, principalmente em família. Na Líder Aviação, por exemplo, entre outubro e novembro, houve um aumento de 23% no faturamento. “O que mostra que, mesmo que de forma lenta e gradual, estamos percebendo um retorno da movimentação do mercado de táxi-aéreo”, diz Bruna.

Entre os destinos mais buscados pelos usuários estão Angra dos Reis, Trancoso, Porto Seguro, Ilhéus e Florianópolis.  

Assentos individuais no táxi-aéreo

A venda de assentos individuais também vem sendo um atrativo das empresas de táxi-aéreo, desde agosto, quando a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) permitiu essa modalidade. Para Bruna Assumpção, “a compra de assento individual oferece valores atrativos e beneficia muito o cliente que deseja agregar valor em um serviço e ganhar em tempo”.  Na Líder, a opção está disponível no aplicativo.

Menos risco de contágio

A exclusividade de um voo executivo oferece uma série de itens que minimiza a chance de contaminação pelo vírus da Covid-19:

  • Menor tempo de espera: o cliente pode chegar na hora do embarque, reduzindo assim, o tempo de exposição.
  • Menor contato social: não tem fila e não tem muitas etapas, como um check-in no balcão, guichê, entre outros. Além disso, o hangar e sala vip oferecem mais exclusividade e não proporciona aglomeração de pessoas como no saguão de um aeroporto. Da mesma forma, as aeronaves possuem um limite de passageiros muito menor do que um voo comercial.
  • Higienização rigorosa a cada voo: rigorosos protocolos de higienização de aeronaves a cada voo, salas VIPs e demais espaços compartilhados.

Sem escalas

Além das vantagens na operação, a aviação executiva oferece variedade de destinos. Atualmente, a aviação comercial atinge 163 municípios por meio de 176 aeródromos, enquanto a aviação geral chega em 2388 aeródromos em 1199 municípios. “Ou seja, a aviação executiva consegue chegar a muito mais localidades, até mesmo em cidadezinhas pequenas, cercadas de estradas de terra, e ainda fazendo o seu percurso, sem necessidade de conexões desnecessárias”, explica Bruna.

Confira outras notícias como esta (aqui)

Foto: Cristiane Mattos

Mais Notícias