Arena MRV será inaugurada em cinco datas diferentes, com diversas atrações em 2023

Primeiro evento do BH Festival acontece no dia do aniversário de 115 anos do Atlético.

Luís Otávio Pires | 30/11/2021

evento Arena MRV

A inauguração da Arena MRV foi confirmada para 2023 e acontece durante cinco momentos marcantes para os torcedores atleticanos – em especial. Com o sugestivo nome de BH Festival, os eventos começam em março e vão até maio.

Embora esteja muito longe, a direção da Arena MRV e da Live Park – empresa que ganhou a concorrência para realizar toda a comemoração – aproveitam a euforia dos alvinegros, prestes a serem campões brasileiros com o Atlético, 51 anos depois da primeira conquista. Por isso já anunciam o início da venda dos passaportes já no início de dezembro.

Serão três categorias – ouro, prata e bronze – cada uma delas com um preço diferenciado e que atende a um número de eventos específico. Os valores ainda não foram definidos. Está certo, porém, o cronograma de vendas e o canal, ou seja, através de um hotsite criado para tal que ainda vai entrar no ar em breve (link AQUI).

Veja as datas:

  • 6 e 7 de dezembro / 2021: exclusivo e com descontos para sócios da Arena MRV
  • 8 e 9 de dezembro / 2021: exclusivo e com descontos para torcedores Galo na Veia
  • 10 de dezembro / 2021: para os demais

Momentos marcantes

As comemorações de inauguração da Arena MRV começa no dia 25 de março de 2023, data de aniversário de 115 anos do Atlético. No total serão cinco datas em dois meses, que vão marcar a história do clube, garantem os organizadores.

Veja o detalhamento:

  • 25 de março – “Campo de Jogo: o Nascimento”: terá a instalação das traves, marcação das linhas do campo e o primeiro chute a gol. O evento contará também com a performance de uma orquestra sinfônica, cujos integrantes e programa musical serão anunciados em breve. Cerca de 10 mil pessoas terão o privilégio de participar do primeiro evento oficial da Arena MRV. Quem merecerá a honra de dar o primeiro chute a gol? Qual torcedor terá o privilégio de ajudar a marcar o círculo central no gramado? Uma série de atrações marcará essa data histórica; 
  • 15 de abril – “Arrepia BH”: inauguração do sistema de iluminação da Arena MRV, com show de música eletrônica comandado por um DJ cujo nome será revelado em breve. Haverá um evento de projeção mapeada e a presença de convidados ilustres que marcaram a história do Galo. Torcedores e figuras importantes do Atlético terão a honra de ligar as chaves, acender o estádio;
  • 6 de maio – “Lendas do Galo”: será a primeira partida de futebol da arena, com 30 mil pessoas. Vai reunir craques que se imortalizaram com a camisa do Atlético. Haverá um show (ainda surpresa) para aquecer os motores para o primeiro jogo do elenco profissional do clube;
  • 19 de maio – “Inauguração Oficial”: será disputado o primeiro jogo amistoso entre o Atlético e uma equipe internacional convidada. O show de abertura da noite será do cantor Nando Reis, que fará uma homenagem à atleticana Cássia Eller. Essa noite ainda terá um show surpresa durante o intervalo da partida.
  • 27 de maio – “Seis horas de shows”: será o encerramento em mais uma noite de muita música, que vai reunir Ivete Sangalo, Jota Quest, César Menotti e Fabiano e ainda uma atração internacional (ainda não revelada).

Atualizações

O CEO da Live Park, Rogério Dezembro, explica que até o início de 2023, pelo menos dez atualizações de atrações da programação serão feitas e anunciadas, como o nome de bandas, dos artistas e das equipes que irão participar dos eventos.

Responsável pelo lançamento das arenas do Grêmio, em Porto Alegre (RS) e da Allliance Arena, em São Paulo (SP), a Live Park teve um desafio e tanto para criar esta programação.

“A gente queria fazer algo exclusivo, e que não repetisse a fórmula dessas duas inaugurações. De cara, percebemos que não poderíamos fazer nada em um dia apenas. Por isso, escolhemos realizar em cinco datas”, revela o executivo.

Segundo ele, a Arena MRV é um estádio como poucos no mundo. “Testemunhar o nascimento de uma arena como essa não acontece todo dia. Por isso, como os lugares são limitados, quem quiser entrar para a história vai ter que ser rápido pra garantir um lugar”, admite.

Determinar a data de inauguração apareceu como um desafio a mais para o andamento do programação da obra. Para o CEO da Arena MRV, Bruno Muzzi, o anúncio dos eventos é mais um passo muito importante, já que tudo segue com o seu cronograma em dia.

“Vamos, aos poucos, consolidar a Arena MRV como um grande espaço multiuso. Primeiro anunciamos dois patrocinadores muito importantes (ArcelorMittal e Ambev) e agora marcamos a data de inauguração. É a certeza que cada dia que passa o sonho da torcida está cada vez mais perto”, afirma. 

Emoção

A solenidade de lançamento da programação da inauguração foi nesta terça-feira, 30, em uma estrutura montada abaixo da Arena MRV ainda em obras. Participaram algumas das atrações da festa.

Os integrantes do Jota Quest estavam empolgadíssimos, com exceção do guitarrista Marco Tulio, cruzeirense, que nem compareceu ao evento – por razões óbvias. “Mas fiquem tranquilos que durante o show ele estará lá”, garantiu, com muito bom humor, o vocalista Rogério Flausino.

Ele e os colegas de banda admitiram ter uma relação de muito amor pelo Atlético e terem sido convidados para o show de inauguração foi um privilégio. “A gente não vê a hora de tudo começar. Não pode encurtar este tempo não?”, brincou o tecladista Márcio Buzelin.

Embora seja paranaense, o cantor Fabiano, que faz dupla com o irmão César Menotti, disse ter uma admiração enorme pelo Atlético e, também por Belo Horizonte. A dupla fez até uma canção, super conhecida, que homenageia a capital mineira (“Lugar melhor que BH”).

Outro que também esteve presente à cerimônia foi o cantor Nando Reis. Embora seja são-paulino, não escondeu a emoção ao ver ao seu lado o ex-jogador Reinaldo, ídolo do Galo que também estava na Arena MRV para prestigiar o momento. Além disso, o artista lembrou que o time alvinegro era uma das paixões da grande amiga e parceira musical, Cássia Eller, morta em 2001. “Ela tinha verdadeira loucura pelo Atlético e para mim, estar aqui, é um momento de relembrá-la”, observou.

Foto: CC

Confira outras matérias sobre a Arena MRV AQUI.