Amamentação no inverno

Saber quais as diferenças em cada época e como agir facilita o processo que embora natural, grande parte das mães desistem por falta de orientação ou orientação errada.

Paula Vereza | 07/06/2021

O inverno já está chegando e me peguei pensando se existe diferenças entre amamentar no frio ou no calor e quais são. Como nunca parei realmente para pensar no assunto, será que existe diferença? A princípio pensei que não, mas sim, existem algumas diferenças e é importante você saber como lhe dar com elas para evitar qualquer tipo de intercorrência que prejudique o sucesso da sua amamentação.

No inverno, costumamos aquecer nossos bebês e deixamos eles bem aconchegados entre mantas e roupinhas. Quentinhos, muitas vezes o bebê custa acordar principalmente a noite para mamar. Dependendo das condições do bebê, não há problema algum ficar dormindo, mas quando é preciso acordar para ganhar peso, isso pode se tornar uma dor de cabeça. Sempre sugerimos trocar fralda ou até mesmo tirar a roupinha para amamentar porque isso estimula acordar, porém, os pais ficam receosos do bebê passar frio. O que acontece é que quando o corpo do bebê está em contato com o corpo da mãe, pele a pele, a mãe esquenta o bebê com o calor do próprio corpo. Você ainda pode colocar uma cobertinha em cima do bebê quando estiver peladinho durante a amamentação para você ficar mais confortável.

Quando as temperaturas estão mais baixas, tomamos um banho bem quentinho para nós nos aquecermos. E isso também pode ser um problema. O calor na mama, faz os alvéolos dilatarem, que é aonde produz leite. Na amamentação estabelecida, pode causar um aumento indesejado da produção de leite e se o bebê não mama, pode causar empedramento que é o ingurgitamento mamário e até mesmo mastite. Já na descida do leite, que é a famosa apojadura, o problema ainda pode ser mais agravante. O organismo está na fase de não saber qual é o volume necessário para o bebê se sentir saciado e naturalmente já produz leite em excesso. Quando ela toma um banho quente, além de dilatar, vaza leite e seu corpo entende que pode produzir mais leite porque o bebê está mamando em abundância. Então, no inverno evite banhos muito quentes e dê preferência a banhos mais mornos.

No verão, não precisamos nem nos policiar muito quanto a ingestão de líquidos, porque sentimos mais sede que o comum. No inverno, como está mais frio, a mãe muitas vezes se esquece de beber líquido o suficiente para a amamentação. Sabemos que não existe um volume exato que cada mulher tem que tomar que líquido por dia, mas é essencial para a produção de leite, que a mãe esteja hidratada o bastante. Então aconselho ter uma garrafinha de água ao lado e encher sempre que esvaziar para você ter uma noção de quanto está bebendo. Um jeito simples de saber se está se hidratando adequadamente é pelo xixi. Quando fizer, repare se está claro, se não estiver, beba mais líquido.

Existe uma condição da amamentação chamada fenômeno de Reynaut que é uma isquemia intermitente causada por vasoespasmo. Umas das causas é o frio e por isso, acontece com mais frequência no inverno. Nesse fenômeno, a mãe sente dor em forma de “fisgada” durante e após as mamadas além de em momentos aleatórios durante o dia, devido a isquemia no bico da mama. A mãe muitas vezes consegue observar a coloração esbranquiçada no mamilo como quando falta circulação de sangue no local depois que o bebê solta da mama. Assim que volta a circulação sanguínea, a dor costuma cessar. Amamentar em um local aquecido ajuda evitar esse fenômeno, além de colocar uma compressa aquecida no local até voltar a circulação sanguínea. 

A amamentação é um desafio para todas as famílias do início ao fim, inverno ou verão. Saber quais as diferenças em cada época e como agir facilita o processo que embora natural, grande parte das mães desistem por falta de orientação ou orientação errada. Seja qual for o desafio que você esteja enfrentando, ainda na gestação, nos primeiros dias de vida do bebê ou até mesmo no desmame, saiba que você tem, com quem contar e eu estarei sempre a sua disposição.

Foto: Pixabay

Confira outras notícias (AQUI)

Mais Notícias