A hora da retomada

ARTIGO: Marcelo de Souza e Silva

Da Redação | 10/12/2021

Se em épocas ditas normais já traçamos nossas resoluções para o ano novo, agora, mais do que nunca, precisamos ser esperançosos e, principalmente, traçar um planejamento

Após quase dois anos de intensos desafios para a sociedade e também para a economia, chegamos ao fim de 2021 com a esperança de dias melhores. Felizmente, a ciência nos presenteou com vacinas capazes de conter a disseminação desse vírus que nos causou tantos prejuízos afetivos, sociais e financeiros. Vidas foram ceifadas, famílias em luto, sonhos destruídos e empregos perdidos.

Se em épocas ditas normais já traçamos nossas resoluções para o ano novo, agora, mais do que nunca, precisamos ser esperançosos e, principalmente, traçar um planejamento de recuperação. Para isso, iniciamos o Retoma BH, um movimento de duas vertentes. Em uma delas preparamos um grande conjunto de vantagens, soluções e serviços para oferecer ao comerciante para que ele acelere o seu processo de recuperação. É um pacote inédito que traz benefícios em todos os setores de uma empresa de qualquer porte.

Além do aspecto econômico, o Movimento Retoma BH também quer tocar o coração das pessoas. Queremos levantar a autoestima da nossa cidade, que em breve completa 124 anos de vida. Vamos levar mais otimismo para os belo-horizontinos, estimulando um clima de esperança em dias melhores.

Neste primeiro momento, o projeto vai presentear a cidade com a iluminação de Natal das Praças da Liberdade, Sete e Savassi e também de importantes centros comerciais, em todas as regiões da cidade. Sabemos o quanto essa decoração se tornou importante para a cidade e para o comércio. Ela ajuda a movimentar a cidade em torno das festividades natalinas, atrai turistas e estimula as vendas. Para este ano, teremos uma iluminação ainda mais especial. Será uma celebração à retomada da economia e, principalmente, à estabilidade da pandemia na cidade e o avanço da imunização.

Ainda dentro do Retoma BH, temos o programa Sou MEI, que nasceu de um profundo desejo em estender as mãos para os microempreendedores tão corajosos, determinados e resilientes.    Esses profissionais fizeram a economia girar durante o período mais crítico da pandemia e hoje são mais de 250 mil somente em Belo Horizonte. As micro e pequenas empresas representam hoje uma das maiores geradoras de trabalho e renda. Em 2021, até o momento, foram responsáveis por empregar 1,3 milhão de pessoas em todo o País.

Enfim, chegou a hora de voltarmos a viver São dias de retomar os sonhos, colocar nossos planos em prática. Mesmo que alguns costumes precisem ser readaptados, precisamos valorizar ainda mais a beleza de estarmos juntos, sempre com segurança e proteção.

Vamos retomar a direção, os nossos trabalhos e seguir em frente ainda mais esperançosos e animados para reconstruir nossas vidas e nossa economia. Juntos, poderemos fazer de Belo Horizonte o melhor lugar para se viver e empreender. No que depender da gente, sempre estaremos à disposição para ajudar a construir uma cidade melhor, mais justa e humana.

(*) Presidente da CDL/BH

Foto: Estevão Fonseca