A cidade não para!

A voz de Mariana Cavanellas, 20 anos de Luna Lunera, a arte de Renato Morcatti e muito mais do que vinho no AA Wine Experience.

João Eugênio e Thiago Romano - BH Cosmopolita | 29/07/2021

A Mariana Cavanellas arrasa

Mariana Cavanellas dá o ponto de partida de seu primeiro álbum solo com o single “Eu e Tu”. A faixa tem produção assinada pelo duo paulista de música eletrônica Tropkillaz e é um mergulho no universo feminino, sensual, brasileiro da cantora.

Ex-integrante da banda Rosa Neon, em 2020 ela já tinha dado um gosto de seu trabalho autoral com dois Eps complementares: o diurno e orgânico Tudo Vibra Dia, e o mais experimental e soturno Tudo Vibra Noite. A nova canção vem quase como uma continuação ou evolução dos EPS, e traz uma artista mais madura, sem medo de brincar, e com a segurança quem sabe usar sua voz como instrumento, criando as camadas e texturas que já são muito próprias de sua identidade.

Com letra confessional, “Eu e Tu” é dessas músicas que a gente decora logo e já começa a dançar sem ver. Veio acompanhada de um videoclipe dirigido por Danilo Teles e que usa um cenário bastante mineiro em Lapinha da Serra para subverter conceitos tradicionais do lugar da mulher e sua libido. O resultado é de bom gosto e bastante divertido. 

O título do primeiro álbum cheio ainda é segredo, mas Mariana já mostrou algumas canções no episódio seis do projeto MM Sessions, no canal do Youtube do Música Mundo. “Rolo na Cama” e “Sangue” são duas faixas potentes, elegantes, com um quê de Gal Costa, outro de Elis Regina. Mas a cantora salienta que os arranjos no disco serão outros, e melhores!

Fica nossa curiosidade e vontade de assisti-la ao vivo, porque a Mariana arrasa!

Para ficar de olho nela, e assistir o videoclipe de “Eu e Tu” , é só seguir no Instagram.com/marianacavanellas

Assista o clipe:

20 anos de teatro da melhor qualidade

Uma das companhias de teatro mais importantes de Minas Gerais, a Luna Lunera celebra duas décadas com uma programação intensa entre agosto e outubro. Conhecido por espetáculos como “Aqueles Dois” e “Prazer”, o grupo já acumula oito produções em repertório, diversos prêmios, turnês por todo o Brasil e até em outros países, com montagens em língua estrangeira.

Segundo o ator Marcelo Souza e Silva, na visão do grupo, ainda é cedo para subir aos palcos com segurança, mas fizeram questão de desenvolver novos formatos à altura da importância do marco. “Estamos vivenciando um tempo histórico de criação de novas linguagens a partir do incerto, do inesperado, do isolamento e da virtualidade. Para a Mostra temos tentado buscar novas leituras de nossas próprias criações”, contextualiza o ator, que também assina a coordenação geral do evento.

A Mostra Luna Lunera 20 Anos traz bate papos sobre artes e a cena do teatro, exibição virtual dos espetáculos da companhia, conversas sobre os bastidores das produções, um curta metragem inédito e o lançamento do livro “Urgente” (Editora Javali) que traz a dramaturgia do espetáculo de mesmo nome. Um grande destaque da programação é a leitura dramática da peça “Aqueles Dois”, que vai reunir os nove atores que integraram o elenco do espetáculo, em momentos diferentes, desde a estreia em 2007. A obra é uma adaptação do conto homônimo de Caio Fernando Abreu e é um dos maiores sucessos da Luna Lunera, com apresentações em 25 estados brasileiros e 10 países. 

Para mais informações e conferir tudo, é só acompanhar o Instagram @CompanhiaLunaLunera

Renato Morcatti mostra que o ilê da mona é forte

O multiartista Renato Morcatti estreou sua nova exposição, “Ilê da Mona”, no último dia 24, na Galeria Periscópio. “A cor entrou para curar e trazer alegria”, conta Morcatti, que, como muitos artistas do país, desde o início da pandemia em 2020, se viu com uma agenda de trabalhos adiada e depois cancelada. Mas apesar disso, ele não parou. O artista aproveitou para fazer uma espécie de balanço. Revisitou projetos, deixou-se guiar pelas memórias e, assim, experiências que pareciam adormecidas vieram à tona.

O reencontro com as cores foi uma delas e sinalizou para a “chegada” de algo maior. “Ele trouxe a drag de volta pra minha casa”, relata. O artista se refere à personagem Tara Wells, encarnada por ele na década de 90, em Belo Horizonte, e inspirada na figura homônima da série “Paraíso Maldito”. Na época, Morcatti performava como drag queen e sua estética abarcava referências da cultura pop. 

Além das obras nas paredes da galeria, “Ilê da Mona” contará com performances da personagem Tara, como nesta sexta-feira (30). Das 17h às 20h, Morcatti promete uma montação na vitrine de frente para a rua, convidando o público externo a acompanhar a intervenção. “Levem cadeira de praia e fone de ouvidos”, sugere o artista.

Uma experiência muito além dos vinhos

Pra quem já estava acostumado a ir ao AA Wine Experience para se aventurar por uma das maiores adegas da América Latina e provar alguns dos mais de 3 mil rótulos de vinhos, agora a casa convida a uma aventura ainda maior. O responsável pelo restaurante, Luis Eugênio Torres, trouxe para o cardápio uma enorme variedade de outras bebidas dos quatro cantos do mundo.

A seleção traz, por exemplo, mais de 100 marcas de uísque, 30 de vodca, além de tequilas, gin, conhaque, arak, saquê e promete aguçar a curiosidade e surpreender os amantes de cada uma dessas bebidas. O AA ganhou ainda um moderno bar de drinks que traz desde os mais clássicos até coquetéis exclusivos criados pelo barman Charles Douglas Estanislau.

A cozinha fica a cargo da chef Tainá Moura, que elaborou um cardápio contemporâneo, de inspiração italiana e francesa, mas sempre com ingredientes mineiros. Algumas de suas criações mais pedidas são o salmão em crosta de ervas com legumes grelhados e finalizado com caramelo de flor de sal, e o bowl de chocolate branco com sorvete de queijo e calda quente de goiabada.

AA Wine Experience: Rua Curitiba, 2102 – Lourdes

Foto: Divulgação

Confira outros textos da coluna BH COSMOPOLITA (AQUI)